Entregar-me ou não?

20:59

É tão estranho o modo de como nos apaixonamos e depois de um tempo aquela pessoa tão linda já não tem mais a mínima importância. O relacionamento esfria, o encanto desaparece e assuntos já não existem mais, seja pessoalmente ou pelo telefone. A beleza - que nunca existiu - some, o cheiro agradável torna-se insuportável. Sentimentos vão e vem, tanto de nós para eles quanto deles para nós. Não cito apenas amores e sim amigos. Um dia são todo amor e no outro fingem que nem te conhecem. O rancor não me levará a nada, apenas irei acumular sentimentos ruins aqui dentro, coisa que não me fará bem. Complicado, estranho, diferente, situações que ninguém entende, muito menos aceita. Alguns se acostumam com o estado sentimental que se encontram no momento e vão tocando a vida como se nada tivesse acontecido, sendo que o mundo quase desabou em sua cabeça por causa de uma decepção, a mais dolorosa da sua vida. Apesar do sofrimento que se estende pelos dias a fora, consegui aprender a lição para não passar por essa situação tão desagradável novamente. Meu erro foi: esperar demais, querer demais, pedir demais, sem ao menos saber se o sentimento é mutuo e se a quantidade parece ser a mesma. No instante que comecei a me sentir bem, confiar e as juras de amor surgiram, uma venda surgiu diante meus olhos fazendo que eu só enxergasse o que de mais bonito existia, mas os defeitos não enxergava, tocava e nem sentia o cheiro. O amor faz isso conosco, chorar e sorrir.
_
De alguma forma vocês devem perceber que todos os textos que escrevo aqui tem algo a ver comigo e acertaram, são baseados na minha vida, sentimentos, felicidades, tristezas, decepções, etc. Então a partir deste texto começarei enfim a escrever na 1ª pessoa e não na 3ª como escrevia antes. Serei mais direta ainda e sincera. Infelizmente, estou recebendo poucos comentários, talvez tenham enjoado das minhas lamúrias, não sei. Mas mesmo assim, muito obrigada!
_
Me inspirou, escutem: Lama-Luxúria
_
Não, não dê mais tantas voltas não, se chicoteia assim por qualquer perdão
todo esse teatro não impressiona, por maior que seja sua displicência.
Não se importe tanto assim, com sua imagem decadente enfim
nada adianta depois se lamentar, por maior que seja sua recompensa.
Volta ou vai embora meu amor, sem ameaças ensaiadas na frente do espelho
o caminho mais fácil, nem sempre é melhor que o da dor.
Dê uma chance pra vida te mostrar, um jeito menos doloroso de se despedir
não seja assim tão dura com as palavras, lave bem suas mãos antes de se decidir
tira essa lama das botas, antes de me dar as costas
Não, não dê mais tantas voltas não, se chicoteia assim por qualquer perdão
todo esse teatro não impressiona, por maior que seja sua recompensa.
Não se importe tanto assim, com sua imagem decadente enfim
nada adianta depois se lamentar, por menor que seja sua displiscência.
Volta ou vai embora meu amor, sem ameaças ensaiadas na frente do espelho
o caminho mais fácil, nem sempre é melhor que da dor.
Dê uma chance pra vida te mostrar, um jeito menos doloroso de se despedir
não seja assim tão dura com as palavras, lave bem suas mãos antes de se decidir
tira essa lama das botas, antes de me dar as costas.

You Might Also Like

14 Comentários

  1. Quem espera demais, se frustra, pois nunca terá nada na medida exata que quer.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. "Alguns se acostumam com o estado sentimental que se encontram no momento e vão tocando a vida como se nada tivesse acontecido", me senti dentro desse texto nessa hora.
    a gente tem uma mania teimosa de esperar tudo demais, dar um passo maior que a perna, depois fica todo 'estrupiado' e o pobre do ♥ é quem sofre.

    ResponderExcluir
  3. Mta verdade no seu texto...se te consola...vc não é a única que se sente assim.
    Bjuss

    ResponderExcluir
  4. Nati (se me permite toda essa intimidade), também sou de Porto Alegre, e esse é exatamente o shopping que estou me referindo, o Barra Shopping Sul. É parece que tá bem ruim a discriminação lá dentro né?!

    ResponderExcluir
  5. Talvez a solução seja tentar com todas as forças amar "com os pés no chão" Mas muitas vezes é difícil associar isso à paixão. Apesar disso, é possível.
    Mesmo assim acredito que as pessoas continuarão a nos decepcionar...

    Estou te seguindo*

    ResponderExcluir
  6. "Alguns se acostumam com o estado sentimental que se encontram no momento e vão tocando a vida como se nada tivesse acontecido, sendo que o mundo quase desabou em sua cabeça por causa de uma decepção, a mais dolorosa da sua vida."

    Sabe, quando amei de inicio era tudo mil maravilhas, não via os defeitos dele, e muito menos os meus. Então depois que o tempo foi criando um laço maior entre nós, tudo esfriou e então comecei a ver tudo aquilo desaparecer. Tantas vezes me questionei se alguma vez poderia amar alguém mais do que ele. Sabe, um amor maior?,... Porque sempre almejamos isso. Mas hoje eu sei que aquele era meu jeito de amar, que não existe amor maior. Eu só amo aquilo e fim. Quando vejo os outros falarem de amor, meu amor se torna tão pouco, tão inútil. Pros outros parece algo que inflama, que alucina, e eu não sinto isso. Mas é meu jeito pobre de amar.
    Cansei de esperar, por isso aprendi que ter paciência é o mesmo que ter esperança; e esperança não é qualidade, ter esperança é ser tola o bastante pra achar que um dia tem volta.

    Beijo flor.
    Ótimo carnaval.
    E aposto que ninguém enjuou daqui nem do seu jeito de escrever, viu?
    Meus comentários tb reduziram. As aulas começaram, o pessoal ta meio atrapalhado com os horários, mas tudo se ajusta, você vai ver!

    ResponderExcluir
  7. Incrível como o amor faz isso tudo com a gente. Tava com saudades daqui, beijos

    ResponderExcluir
  8. É triste amar e tanto amor não ter proveito não? O amor não faz sofrer, o amor faz sorrir. Chora-se de amor, não por amor, se é que existe alguma diferença. Chora-se pelos gestos de amor, que podem ser traduzidos em mimetismo de amor, em brincadeiras idiotas, em risos soltos. O amor só nos basta assim. Do contrário,a gente se perde, a gente se irrita e, uma hora ou outra, a gente sai. E não volta mais. Sai leve, que nem brisa, volta vez ou outra, tranquila e leve. Assim somos. A antítese de nós mesmas.

    Beijo, moça.

    ResponderExcluir
  9. Oi nati! fiquei um tempo sem usar meu blog pra dar um esclarecida enjoei um pouco! Mas agora estou de volta! Adorei o post parabéns

    ResponderExcluir
  10. Esse lance de sentimentos é muito complicado mesmo, principalmente quando vc se doa muito mais que o outro. Eu lembro de Little Manhattan qnd a mae do Gabe fala: 'Love Sucks'. Acho que às vezes 'love sucks' mesmo, rs.


    Adoro essa música da Luxúria =D

    ResponderExcluir
  11. Eu também acho muito curioso o jeito que as situações, as circunstancias vão mudando o nosso jeito de ver os mesmos relacionamentos. Só uma prova de que nada é igual para sempre. Difícil é saber distinguir e se adaptar a tantas mudanças!

    ResponderExcluir
  12. é tão complicado falar de sentimento, entrar na vida do outro, eu sou uma pessoa que enjoa bem fácil de tudo principalmente do amor, não sei mas canso!
    beijos

    ResponderExcluir
  13. entendo, entendo ! sabe, o começo eu me endentifiquei um pouco, mas sabe, eu não quero que isso aconteça, não comigo ! deixar o sentimento passar, e ficar sem assunto, não quero mesmo. sabe, sobre os comentários, eu particulamente, não escrevo para comentarem, escrevo para me sentir bem, claro que eu gosto de receber comentários, mas isso não é a motivação do meu blog, beijos

    ResponderExcluir
  14. caaaaaaaaaramba guuria!
    sem palavras pro teu blog, meu parabéns. :x

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!