aparência

Diversidade da blogosfera

23:13


Nós, blogueiros veteranos, que começamos há mais de 5 anos atrás, quando ter um blog, escrever em um era pra compartilhar os sentimentos estamos um pouco esquecidos, somos poucos hoje. Tínhamos comentários por nosso próprio mérito, não porque copiávamos conteúdo de outras pessoas e nem porque falávamos sobre a mesma coisa que todo o resto da blogosfera. 

Na verdade nós, blogueiros que escrevemos sobre o dia a dia, o nosso principalmente, de uma forma indireta, sempre falamos sobre o "mesmo" assunto que as outras blogueiras, porém de uma forma diferente. Hoje, as blogueiras de antigamente, as que sobreviveram na blogosfera começaram a escrever sobre livros, viraram blogueiras de blogs literários e as novas falam sobre moda, tutoriais, decoração, viagens. É legal, viram revistas virtuais escritas por pessoas que são quase da mesma faixa etária que a sua, e tem mais outras coisas em comum com você. Mas, tem um pequeno detalhe, num dia você vê um assunto em determinado blog e no outro o mesmo assunto, abordado da mesma forma em outro. Copiar conteúdo não é postar, não é ser blogueira, essa pessoa não faz parte da blogosfera realmente. 

Eu já passei por um momento de cabeça fraca e tentei postar sobre cabelo, comportamento, modas e todos esses mimis que as blogueiras novas escrevem, mas não tenho paciência pra esse tipo de coisa. Quando criei esse blog, aos 15 anos, foi para expor tudo o que eu sentia de ruim e de bom. No começo, escrevia só quando estava triste, depois de um tempo, escrevia sempre, inspiração não faltava, minha opinião não some. 

Não posso deixar que essa nova blogosfera derrube meu blog ou faça ele mudar de tema, de rumo, de escrita. Nasceu assim e continuará até o fim com o mesmo andar. Um dia tem postagem, em outro não. A essência não pode ser perdida de forma nenhuma. 

You Might Also Like

9 Comentários

  1. Adorei a postagem! Me senti um veterano lendo isso, rsrs, tenho um blog há quase 5 também e meu blog tem a mesma essência que descreveu, é como se fosse mesmo um diário, algo que espelha minha percepção e opinião, e de verdade, eu gosto de ler blogs assim como o teu, como o meu! Beijo!

    www.allanpenteado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Acho pouco provável que a nova blogsfera derrube o seu blog, porém uma coisa você pode ter certeza a forma como escreve, ela sim vai mudar a cada. Sabe porque? Porque você você se reinventa a cada dia, tem novos pensamentos, opiniões, anseios, etc. Mesmo continuando com o tema que você posta.

    Sobre a questão de copiar e colar, acho que nem precisamos falar nada. Blogueira que é blogueira não copia e cola conteúdo, ela pode até falar da mesma coisa mas com um viés diferente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. é bem isso Nate, eu escrevo de batom de futebol pois são minhas realidades, é o que sempre to vivendo, mas amo falar do meu mau humor da minha boca desbocada, por um mundo blogueiro mais real, onde postar seja como nos antigos diários, olha quem fala, ainda tenho diário, e tenho meu blog que me alivia, que me dá paz e me faz rir sempre e ter orgulho do meu crescimento como pessoa.

    viva Nati as blogueiras dos tempos antigos, como diz Emicida um viva pra noiz. bjs flor.

    ResponderExcluir
  4. Ah, super concordo com vc. Não mudo a essência do meu blog, pq desde que ele foi criado, ele tem um único objetivo e permanece no mesmo, até hoje!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nati, concordo com voce..
    Criei o meu em 2008, com 16 anos, e era de desabafos e textos e mais textos..
    hoje ainda posto, mas comecei a falar de livros e tudo o que gosto :)

    ResponderExcluir
  6. Olá, Nati, sobrevivente da antiga blogosfera! Bom pousar aqui no seu blog novamente.
    Mudar é natural do ser humano, mas a essência não costuma mudar, porque a essência é mais forte do que qualquer mudança. A essência é o que de mais forte há em nós.
    Meu blog foi criado em 2008. No início, mal postava, porque não sabia muito como aquilo funcionava. Na verdade, meu intuito foi sempre escrever. Inicialmente, tinha medo de expor minha escrita. Sei lá, achava boba. Mas nada como o tempo para clarear as ideias e nos dá um novo ânimo! Foi, então, que resolvi mostrar meu lado sacudidora de palavras. Por muito tempo, escrevia só crônicas, contos e poemas. A insegurança em escrever sobre os livros que lia e os filmes que eu via me impediu de escrever sobre tais temas por um longo período de existência do meu blog. Porém, novamente, nada como a passagem do tempo e o amadurecimento. Continuo achando que não tenho tanta propriedade para falar de literatura e filmes, mas sou uma amadora (no sentido de amar e de ter um conhecimento pequeno, diante tanta coisa que há, sobre literatura) e não pude conter a vontade de abrir minha escrita e sacudir outras palavras, levantando outros temas no meu cantinho.
    Dessa maneira, passei a ser uma blogueira eclética, que escreve seus momentos, suas angústias, seus medos, seja de forma autobiográfica ou através de contos. Continuo inventando estórias e criando mundos de pessoas que só existem na minha mente. Apenas acrescentei outras categorias no meu blog, como música, literatura e cinema. Coisas que, de um modo ou de outro, sempre andaram comigo, desde a criação do blog. Eu só não me sentia segura para falar sobre, por medo de não conseguir passar direito a mensagem ou até mesmo falar alguma bobagem.
    Hoje sei que, se quisermos de fato, podemos falar sobre o que quisermos. Basta que pesquisemos e nos informemos. Após isso, creio que seja pouco provável que saia um post ruim de fato.

    Um abraço!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  7. Oh, algo que preciso dizer! O importante é ser autêntico e ser feliz. É escrever sobre o que se quer escrever, sem medo do que possam pensar. Claro, há de se ter sempre respeito pelos temas e pelas pessoas que leem. Respeito é bom e todo mundo gosta.

    Agora, sim, hasta!

    ResponderExcluir
  8. eu li o texto e esqueci de comentar - sonsa ;~

    hoje, após quase seis anos de blog, eu posso perceber a olhos nu o quanto eu mudei meu jeito de escrever e ainda sim continuo como sempre fui. tudo que escrevo é particular, de um jeito ou de outro.

    já encontrei uns cinco blogs feitos com textos meus e no começo isso me incomodava muito, até meu amigo que convencer que era uma forma fodida da pessoa de dizer que gostou muito do que eu escrevi.

    beijas, diva!

    ResponderExcluir
  9. Ah, essa vida de sobrevivente não é mole não. Mas é isso, aí estamos juntas.

    Eu sou blogueira desde um pouco antes de set/2010 (tive um outro blog ao qual perdi acesso). Por breves duas semanas me deixei levar pela vontade de mudar a temática do meu blog, mas graças a luz do céu, às mãos Poderosas de Deus (e os conselhos de um amiga) não fiz isso. Ela me fez lembrar que eu tive uma razão para criar meu blog do jeito que ele é e que modinha nenhuma deve ter força pra mudar aquilo que veio do meu desejo, de uma vontade tão minha e de mais ninguém. Nunca pensei em ter um blog pra alcançar milhões de seguidores, apenas quis um lugar onde pudesse dizer o que penso e aqui no blogger achei isto.

    Muito obrigada pela permanência do teu blog do jeitinho que ele é. Eu amo poder conhecer um pouco do Mundo da Nati.

    Beijos e Cheiros,
    Graziele Santos
    (http://lamiaparticolare.blogspot.com)

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!