12/03/2018

Estou no modo automático

Imagem: Weheartit 


É que eu tenho andado tão devagar ultimamente, pensado menos, trabalhados mais, demais. Isso tudo é algo que eu não fazia há uns meses atrás. Pensava mais do que deveria, sentia uma agonia enorme, trabalhava na medida certa pra não cansar do jeito que estou hoje, 3 vezes mais cansada.

As coisas saíram do meu controle, não estão mais nas minhas mãos, estão além do que eu posso controlar, só estou deixando a vida me levar, de tal maneira que faça com que sobreviva todos os dias. O certo seria viver ao invés de sobreviver, mas como disse anteriormente, nada está nas minhas mãos, nada eu posso controlar.

Estou total e completamente no modo automático de viver, daquele jeito que a gente mais cansa do que tem esperança, mais dorme do que se diverte, mais fica nervosa do que gargalha por causa de coisas bobas.

A proposta de um texto tão pequeno é apenas de colocar pra fora tudo o que estou sentindo que nem fazia há quase 10 anos atrás, quando o blog começou e o real motivo dos mais de 700 posts é para falar sobre tudo o que sinto e penso.

Tem coisas que são necessárias!

O foco agora é ir atrás do descanso, da paz, do sossego, sem rotina. Eu, a internet, o blog, as músicas, o verde da grama, o azul do céu, o branco das nuvens, a natureza, o natural, nada forçado, tudo espontâneo.

E se você também está com esse foco, nessa busca, me abraça aqui, porque você não está sozinho nessa. Estamos juntos!


15 comentários:

  1. Eu me sinto assim o tempo todo.

    ResponderExcluir
  2. Nossa me identifiquei muito com seu texto, estou assim quase sempre.

    ResponderExcluir
  3. Ah, entendo você, mana! Há tempos também tenho me sentido assim, como se estivesse alerta o tempo todo. É difícil... Mas vamos sobreviver a essa fase!

    ResponderExcluir
  4. As vezes me sinto assim, isso sempre pode acontecer com alguém, o jeito é seguir em frente, e não olhar pra trás, Nati é bom a gente desabafar botar tudo pra fora, bjs.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Também me sinto assim às vezes, não é uma sensação agradável, mas pode ser passageira. É preciso ter forças e acreditar que dias melhores virão.

    ResponderExcluir
  7. Ahhhh como eu busco a paz e o sossego 💕 além disso procuro um lugar meu, o meu devido reconhecimento, me abraça amiga pois estamos juntas 💕

    ResponderExcluir
  8. Já me senti assim quando trabalhava para os outros e também quando estava na faculdade tendo que estudar o que não me interessava. Hoje em dia trabalho em casa com o meu marido, apesar de não ter muito dinheiro para passear e me divertir, me sinto bem melhor que antes. Pelo menos sei que as coisas estão evoluindo mesmo que devagar. Procure algo que te dê esperanças e lute por isso. Sei que falar é fácil, mas espero que você consiga sair desse modo automático que muitos pensam ser normal. Boa sorte!

    Beijinhos <3 Blog Tanamoda / Rede Natura

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bem? As vezes ficamos mesmo no modo automático mas acredito que precisamos perceber isso e tentar contornar essa situação. Precisamos descansar, colocar as ideias no lugar e voltar a fazer nossas atividades com mais vontade. Grande parte das pessoas passam por isso é normal. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  10. Super me identifiquei com o texto!
    Adorei mesmo, parabéns pelo post, ficou incrível

    ResponderExcluir
  11. É sempre bom desabafar, compartilhar o que temos dentro de nós assim! Mas siga sempre em frente.

    ResponderExcluir
  12. Uma das coisas que falou certamente me chamou muito atenção foi que parece agora estar sem o controle das coisas, realmente nos não conseguimos ter o controle o tempo todo o fato maior e que as vezes se nós deixarmos levar entramos neste processo ainda mais na atualidade em que vivemos. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Nossa que texto!! Me encontro atualmente no automático.

    ResponderExcluir
  14. Oi!!
    As vezes fico tão cansada que também me sinto assim..

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!