Sobre Blog

fevereiro 22, 2012

Quando eu criei meu blog, em 31 de agosto de 2008, as pessoas usavam o blog como se fosse um diário virtual. Escreviam sobre o dia, diziam como se vestiam e o que comiam, se começavam a namorar e até quando brigavam com os pais. Com o tempo isso foi mudando, começaram a criar blogs com outros temas. As abordagens aos assuntos pessoais mudaram, ficaram mais sutis e ao mesmo tempo mais agressivas dependendo das palavras usadas. Há um tempo atrás teve a época de avaliar os blogs, de projetos para blogueiros com criatividade para poder escrever sobre diversos temas, antes já tinha, mas não na quantidade que tem hoje, os blogs sobre moda e resenhas. É modinha fazer blogs abordando esses temas, porém as pessoas tem que ter consciência o bastante sobre o que estão falando para poderem escrever informações corretas sobre o assunto. Ter um blog vai além de escrever sobre um assunto que todos leem, de agradar à gregos e troianos, o blog tem que ser criado para o agrado do criador e consequentemente será dos seus futuros leitores também. E do que adianta eu ter um blog com 1 milhão de seguidores se não é sobre isso que eu gosto de escrever ou então fico copiando dos outros? Só é válido o que te satisfaz, o que te ajuda de alguma forma. É uma válvula de escape tanto pra mim quanto para os outros que leio. Tenha personalidade o suficiente e crie um blog para si e não para os outros. Siga a mesma linha durante e depois, ao invés de seguir modinhas. 

Achei que ia ficar melhor, por causa do começo, mas ficou assim. 

You Might Also Like

9 Comentários

  1. Concordo com tudo que escreveu, e confesso que tenho abordados assuntos diferentes no blog e até criado colunas na qual falo da minha vida pessoal ou até mesmo faço alguma resenha. Mas para falar a verdade estou cansada de tentar escrever em meio a blogs que não relatam mais o mesmo assunto de dois anos atrás, antes tínhamos textos lindos falando de amores e etc, e agora só encontramos resenhas, resenhas e resenhas. Fico triste comigo mesma por estar fazendo isso no meu próprio blog, parece que estou matando ele aos poucos, mas a verdade verdadeira é que não consigo mais escrever como antes e fico me penalizando com resenhas de uma paixão por livros. Não é isso que queria passar pro blog e as vezes penso seriamente em não postar mais nada.
    Realmente fico triste com as modinhas e penso em deixar o meu blog de lado por uns tempos até minha inspiração e amor por escrever voltar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. É costumeiro que isso aconteça. Às vezes blogs não têm rumo, mesmo, ou direção - são consequência de escritor desorientado. Mas com as tentativas, cada um acha a sua toca, seu habitat.
    Blogs são, sim, uma válvula de escape, e devem ser um espaço que reflita bem o seu autor: seja na sua constância ou inconstância!

    ResponderExcluir
  3. Também concordo contigo Nati. Eu mudei um pouco a abordagem que faço no meu blog, por perceber que poderia escrever também sobre coisas que gosto/vejo/ouço/acesso e não só textos pessoais meus. Pesquiso sempre sobre o que vou escrever, por que credibilidade em um blog é essencial, assim como ortografia boa e organização. Virou modinha mesmo os blogs não serem mais blogs diários, e só isso, acho até que isso é bom, por que conhecemos novas coisas, descobrimos novos gostos, e o blog é isso não? Compartilhar experiências, gostos, opiniões,etc.
    O ruim é que existem pessoas que só querem saber de números e nada mais. Eu gosto dos números que meu blog atingiu, tanto no número de visitas como no de seguidores, e gosto dele crescendo, mas nunca quero perder a essência dele, e fazer dele algo que não seja prazeroso pra mim, por que é o MEU blog certo? Como você disse, antes de tudo preciso escrever pra mim!

    Enfim,concordo contigo e olha, existem muitos blogs por aí bons de verdade ainda, o mundo da blogosfera não tá perdido :}

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Admito: não sou mais o mesmo desde que comecei meu blog. O iniciei falando de mim, da minha vida e desabafando mesmo (como num diário virtual, e lá no blog tem a tag "desabafando", pode conferir), porque era aquilo que eu era. Aquilo refletia no que eu era. Mas o tempo foi passando e a real necessidade de mudar de ares e de modos foi chegando e, com isso, o blog também foi afetado, principalmente porque ele é o reflexo de tudo o que eu faço. Mas não entrei em modinhas nem nada do tipo (vide resenhas e moda, como você sabiamente citou) até porque acho isso cafona e brega e agora é coisa que qualquer blogueiro faz.

    Enfim, a essência de blogar está em ser você mesmo. Por mais que seja numa resenha, não falar só o que os outros falam. Se todos gostaram do livro que você odiou, pra quê dizer pra meio mundo que adorou? Acho que coisas desse tipo devem serem repensadas tanto por quem bloga quanto por quem lê.

    Beijo, Nati, arrasou no post! E logo mais postarei a tag que você me indicou no blog! Thanks! :D

    ResponderExcluir
  5. Hoje, ser blogueiro significa ser web-celebridade e assim cada vez mais as pessoas tentam alavancar seus blogs apresentando "mais do mesmo" e somente em busca de seguidores. Imagino que por trás de grandes blogs existem escritores e parceiros que realmente gostam do que fazem e do conteúdo que expõem. Senão todo esforço seria em vão.
    Foi como eu disse ontem a uma pessoa, não adianta se comparar ou tentar copiar o outro, esteja satisfeito com o que você escreve se faz isso de forma sincera consigo mesmo e com seus leitores, que também são seus amigos, você vai longe. E, talvez, seja isso mesmo que você tenha que mostrar aos demais e cativá-los. A gente se adapta como pode às mudanças que estão acontecendo, mas sem perdermos a essência do que gostaríamos de estar transmitindo.

    ResponderExcluir
  6. Concordo com você. Em todos os sentido, mas por exemplo...o meu blog mudou muito, mas eu também mudei e isso é natural quando se bloga por tanto tempo, a gente aprende sobre o que dá ou não certo. Eu claro nunca aprendi. Então mudar o estilo acontece. mas de fato, tem muito blogueiro querendo ser web-celebridade!

    ResponderExcluir
  7. RT master. Não tenho o que comentar, porque já disseste tudo.

    ResponderExcluir
  8. RT master. (Mas não vou sair por aí copiando teu texto, rs.)

    ResponderExcluir
  9. Nós blogueiras temos varias fases. Não lembro ao certo,mas tenho o meu desde de março de 2009, menos que um que eu tinha a conta foi hakeada. Mas isto há varias fases. Basta vermos os primeiros textos do quanto, vamos crescendo e mudando nosso pensamento. E novas idéias, inovando surge. Mas como você falou não adianta escrever algo que não gostamos, para termos seguidores. E também não atinta ter 6875 de seguidores, e ter fantasmas. E neste caminho, que percorremos diante do blog. No tempo que passa, vemos tanta coisa, tantas pessoas, todos os tipos de blogs. Mas o que vale é, que escrevemos o que sentimentos, o que nós dá vontade e sim nossa vauvula de escape, afinal podemos fugir do mundo real X indo certamente ao mundo virtual.E suas redes sociais viciantes.

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!