12/01/2019

Um pouco sobre as minhas crises de ansiedade

Todo mundo precisa entender e praticar isso.
Era 2008 e eu tinha apenas 15 anos, estava no primeiro ano do ensino médio e a única coisa que eu queria saber era da minha rotina fora de casa com os amigos que eu tinha conquistado no colégio. Não queria saber das coisas de dentro de casa. Não queria toda aquela responsabilidade que tinham me dado desde os 9 anos, com horários, cobranças e pressão por zelar pela educação e saúde de uma criança que não era minha, que não tinha parido.

Não entendia nada daquilo que acontecia comigo, o porquê de tudo aquilo, só queria me livrar, ser livre exclusivamente. Poder ter meu espaço, com as minhas coisas, do meu jeito e sem ter que cuidar de mim além de mim mesma. Demorei muito tempo pra entender o que eu quero e precisava de verdade.

Até o início do ano passado vivia por viver, se morresse agora tanto faz, não sabia que poderia ter prazer por estar viva e muito menos que valia a pena continuar viva, até que conheci uma pessoa e aconteceram diversos fatores que me fizeram entender de que aqui não é o meu lugar, aqui não é um espaço bom pra mim e que sim, posso sair. Tenho que sair!

Todos os sintomas que venho sentindo há uns 3 anos, são por causa de sentimentos que estou sentindo há mais de 10 anos e que não conseguia enxergar, não distinguia entender de onde tudo tinha se desencadeado, até que comecei a analisar todos os fatos, reler os textos que já tinha escrito aqui e concluí que todos os sintomas são fruto do que já vivi no passado e ainda vivo hoje sem querer viver.

Não estou culpando ninguém, não estou apontando culpados. Estou apenas relatando todos os meus acontecimentos, sentimentos e pensamentos como venho fazendo isso há anos aqui nesse espaço. Não adianta eu querer mudar o seguimento do blog pra agradar a massa se não irei sentir o mesmo prazer escrevendo que nem sempre senti.

Na última crise de ansiedade, tomei vergonha na cara e fui buscar tratamento, agora medicada, ainda sinto várias coisas, mas acredito que a combinação dos remédios e começando a fazer o que eu sinto vontade realmente de fazer vai me ajudar e muito a sair dessa situação que é incontrolável. Que uma hora estou bem e em outra nem tanto. Que nem agora por exemplo. 

Nesse momento a única coisa que eu preciso é de tranquilidade, paz e fazer apenas e simplesmente o que sinto vontade de fazer realmente, sem influencia de um e de outro ou fazer porquê é para o bem de alguém e esse alguém não seja eu mesma. 

Uma das coisas que eu aprendi com todos os fatos dos últimos 19 anos e principalmente nos últimos 365 dias é a cuidar apenas e exclusivamente de mim mesma, por dentro e por fora, mente, corpo e alma, porque ninguém vai fazer isso por mim. 

Gosto de relatar as minhas vivências aqui, porque eu sei que por mais que não tenha comentários, muitas pessoas me acompanham e se identificam com o que eu falo, pensamentos e atitudes. Então, nada mais justo do que continuar com a minha missão de ajudar as pessoas com a minha escrita.

---

Se você gostou: 
Deixe seu comentário e compartilhe com quem você gosta.


Ajude - me a melhorar o conteúdo do blog respondendo a nossa Pesquisa de público!

Não esqueça de nos acompanhar pelas redes sociais:

28 comentários:

  1. Realmente lidar com essa situação é complicado... Mas como você identificou o que está havendo, fez o certo que é procurar ajuda e reagir da melhor maneira possível.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. eu faço tratamento com psicologo e psiquiatra desde a adolescencia... é bom vc compartilhar sua experiencia com a ansiedade, tem mt gente que tbm passa por isso

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muita gente que passa e acha que está sozinho (a), mas não, tem muitas outras pessoas também. Beijo

      Excluir
  3. Que bom que agora foi procurar ajudar e vai tratar o problema diretamente em sua causa. Tenho certeza que irá melhorar! E continue escrevendo, tenho certeza que muitas pessoas se identificam com isso e, consequentemente, um ajuda o outro.

    Beijos!

    blogmeumundonofundo.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio, pode deixar que vou continuar sim. Beijos

      Excluir
  4. Oi,
    É sempre muito bom compartilhar suas experiencias, tenho certeza que estará ajudando inúmeras pessoas que estão passando pelo mesmo problema!!
    Continue escrevendo!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Muito bacana você relatar o que você viveu, muitas pessoas sofrem com isso, quando você conta as suas experiências com certeza alguma pessoa está aprendendo com ela, bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi Nati,

    Eu sei bem como são essas crises de ansiedade e como elas conseguem nos consumir de uma forma arrebatadora. Também sinto tudo isso que descreveu e lidar com esse turbilhão é um desafio e tanto. Essa lição de "cuidar de você mesma", com certeza é a melhor. É isso que você deve buscar fazer sempre, cuidar de si mesma e de seus sentimentos! E com certeza continue trazendo suas vivências para esse espaço.

    ResponderExcluir
  7. parabéns por ter procurado ajuda e estar se cuidando, não pode deixar a ansiedade te vencer.
    Tem mesmo que cuidar de você para melhorar, certamente seu depoimento ajudará outras pessoas.
    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Nati!
    Imagino quão difícil é, e fico muito feliz por ter se recuperado, verdade, temos que cuidar de nós porque ninguém vai fazer isso. ótimo texto!

    beijos!

    ResponderExcluir
  9. Sei como são terríveis essas crises de ansiedade, a minha ataca tudo fisicamente, por mais que eu saiba que tudo é da crise quando acontece, ainda sim é difícil, seu texto pode ajudar muitas pessoas que também passam pelo mesmo problema.

    ResponderExcluir
  10. Já tive crises de ansiedade, inclusive na rua, e volta e meia quero partir.. peço a deus, sabe? e triste, tenho depressão leve segundo a psicóloga. Mas vamos levando, no final das contas a vida é uma só, temos que aproveitar.

    ResponderExcluir
  11. Tenho ansiedade e depressão, estou em tratamento já faz quase um ano, os sintomas eu já sentia desde meus 15 anos também, comecei a ter pânico do sono, e fui procurar ajuda, era horrível. A ansiedade permanece, a depressão idem, mas o pânico do sono passou, e estou progredindo. Dias bons e ruins fazem parte, temos que ter coragem sempre.

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho um pouco de ansiedade e isso é tao ruim e mta gente diz que é frescura

    ResponderExcluir
  13. Sei muito bem como é, fio diagnosticada há 3 anos com síndrome do pânico e ansiedade, tomei remédios controlados, tive acompanhamento de psicologo e neurologista. Hoje, não digo que estou curada pois vez ou outra bate aquela ansiedade e medo, mas como sei quais os sintomas, tento me controlar. É difícil, mas consegue. Não é frescura, merece atenção e tem tratamento. Coragem amore, se quiser conversar estou aqui, vou te ouvir!

    ResponderExcluir
  14. Oi Nati! Não digo que sei o que você está passando, porque não sofro com isso. Mas uma das minhas grandes amigas tem diversas crises de ansiedade, e já foi muita barra. Hoje ela também está medida e em tratamento e estamos felizes com o progresso que ela está tendo. Desejo o mesmo a você. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  15. Demorou um pouco a entender que precisava de ajuda profissional mas uma vez que já percebeu que precisava de acompanhamento e medicação agora é só uma questão de tempo para que tudo fique bem. Mas lembre se que mesmo quem não tem patologia de ansiedade e afins tambet tem duas ruins o que é normal a todos.

    ResponderExcluir

  16. Já pensou em deixar seu blog com um layout atualizado para esse ano? Um layout responsivo e bem arrumadinho, com a sua cara? O MK designer pode te ajudar, temos layout lindos a pronta entrega e também pacotes que cabe no seu bolso... Bora aproveitar? Entre na nossa página para conhecer... https://www.facebook.com/mkdesignerelayouts1/ se quiser um orçamento, é só chamar...

    ResponderExcluir
  17. Tenho familiares que sofrem de ansiedade e depressao e sei o quanto é serio.

    ResponderExcluir
  18. Foi muito legal da sua parte ter compartilhado sua experiencia. Eu já tive algumas crises de ansiedade, mas no meu caso não é algo tão grave assim, mas quando tenho passo tão mal. Que você vai continuar melhorando cada vez mais.

    Beijos,
    Letícia do Garota Perdida nos Livros.

    ResponderExcluir
  19. Olá
    Também sofro com a ansiedade desde que me entendo por gente, e já tive crises de não conseguir sair de casa, é tenso, mas não dá para ficar se escondendo, e procurar ajuda é um passo muito importante, então seguimos em frente.

    ResponderExcluir
  20. Eu também tenho um texto lá no blog (https://adriellesauhzo.com/sobre-ansiedade-voce-nao-precisa-abracar-o-mundo-com-as-maos/) sobre ansiedade, coloquei para fora tudo que sentia. Acho que a primeira atitude certa que eu tomei foi admitir que eu não estava bem, e assim como você eu tive que me tornar responsavel pelos outros muito cedo, eu tive que ser adulta muito cedo, tive que abrir mão da infância, hoje sou hiperativa e ansiosa, ligada no 220 e vvendo no futuro o tempo todo. Mas ainda bem que existem os tratamentos, mesmo que com efeitos limitados. Procurar ajuda é sem sombra de dúvidas a melhor decisão. Continue firme, e precisando estou aqui :)Abraços!

    ResponderExcluir
  21. também sou muito ansiosa, acho que isso é o mal do século 21, mas sempre busco ouvir musica quando estou assim, me acalma muito! amei o texto!

    ResponderExcluir
  22. Que bom procurou tratamento. Concordo que devemos cuidar de nós mesmos, do nosso corpo e da nossa alma

    ResponderExcluir
  23. Nati, Meu sobrenome poderia ser ansiedade ou poderiam ja colocar minha foto no dicionário ao lado da ansiedade. São dias difíceis e sempre nos culpam os sobre tudo, carregamos problemas que não são nossos e absorvemos a negatividade muito fácil. Fico feliz que tenha procurado ajuda, espero que esteja melhor. Força!

    ResponderExcluir