12/09/2019

Não faça o que você não quer!



Uma das maneiras de evitar a autocobrança, é deixando de fazer várias coisas que te incomodam de alguma maneira, seja ela uma obrigação real ou algo que você colocou para si mesmo como uma obrigação real

O que é uma obrigação real? São compromissos que não temos como fugir, ou seja, estudos, trabalho e atividades domésticas para a nossa sobrevivência em paz e harmonia dentro do nosso lar. Entendido? Entendido! Por isso que você tem que escolher coisas que te fazem bem, desde as mínimas, até as máximas. Tudo (ou quase) depende apenas de você!

Não estou te colocando na parede pra te dizer o que você tem que fazer ou deixar de fazer, não é esse o meu intuito nesse espaço tão querido que eu construí, e sim te mostrar que você não é obrigada (o) a nada, sério, de verdade, acredite nisso.

Reveja seus conceitos, sua rotina, sua vida, as pessoas ao seu redor e selecione apenas as coisas/pessoas que te fazem bem. Não precisamos de situações, atividades e pessoas tóxicas em volta, a sua saúde mental vai agradecer e muito, acredito que em um mês passando esse filtro vai perceber a diferença. E é uma grande diferença.

Isso não é um conselho, é apenas um mini guia, bem mini mesmo, de uma pessoa que já passou pela autocobrança e que quer ajudar o máximo de pessoas possível para que deixem de passar, não passem e se afastem desse tipo de coisa, porque faz a gente perder muito tempo, além de todo o estresse causado. 

Feche os olhos e olhe pra dentro de si, encontre a sua paz, refaça o trajeto indo pelo caminho certo, que é aquele onde você sorri, onde se sente mais leve, onde fica feliz por estar e fazer, onde sente - se realizada (o) só de imaginar que vai estar lá. Consegue captar o que eu estou falando?

Tenha uma vida leve, faça as coisas ficarem leve. Não sofra de véspera, você não é um Peru e nem estamos no Natal. Pratique o exercício de viver um dia de cada vez, realizando as atividades daquele dia, levando as obrigações com mais tranquilidade, fazendo o que consegue hoje e o que não conseguir pode deixar para amanhã. Tire um tempo pra você, cuide - se mais, ame - se mais. Faça mais por você e pelo seu bem!

Se você chegou até aqui, me conta aí nos comentários o que você tem feito por você mesma (o)!
Ajude - me a melhorar o conteúdo do blog respondendo a nossa Pesquisa de público!

Não esqueça de nos acompanhar pelas redes sociais:

24 comentários:

  1. amando os posts daqui, com certeza temos que olhar mais pra nós mesmos e nossas reais vontades

    ResponderExcluir
  2. Ultimamente eu não tenho tirado um tempo pra mim e realmente sinto falta, com tantas responsabilidades e afazeres, esqueço de cuidar de mim.

    ResponderExcluir
  3. Super concordo com você amiga, temos mesmo que olhar para nois, para dentro de nós, e ser mais leve possivel.
    Amei sua matéria, é muito interessante.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Nós temos que ser nós mesmos e fazermos as coisas de desejamos, fazer coisas obrigado, não sairá nada certo, pois não é nossa personalidade que está naquele produto final.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com tudo o que foi dito, mas é extremamente complicado para uma pessoa com ansiedade generalizada, não sofrer de véspera. Eu sei o que é certo e sei do que preciso, mas na hora de colocar em prática, esqueço de tudo! Boa sorte para nós...

    ResponderExcluir
  6. Essa descoberta de saber o que fazer para deixar a vida mais leve é maravilhosa mas é um pouco difícil para algumas pessoas.

    ResponderExcluir
  7. oi!
    Eu sempre tive uma autocobrança,mas hoje não tenho mais isso. faço o que me faz bem e não me preocupo com a opinião dos outros...

    ResponderExcluir
  8. Olá. Que post incrível, eu amei. Concordo com cada palavra escrita aí em cima, parabéns, conseguiu prender minha atenção e ainda me fazer refletir

    ResponderExcluir
  9. Já sofri muito com a auto cobrança e ficava sempre me comparando a outras pessoas. Com o tempo percebemos que isso é tudo uma ilusão e que ao vamos chegar a lugar algum, pelo contrário, podemos até adquirir uma doença. Hoje vivo uma vida bem mais leve, sem cobrança e, sem comparações e me amando cada vez mais acima de tudo.

    ResponderExcluir
  10. Depois que tive filho (por aqui são 3), confesso que eu não tenho tirado um tempo para mim e realmente sinto falta, com tantas responsabilidades e afazeres, acabo esquecendo de cuidar de mim.

    ResponderExcluir
  11. Esse post realmente me fez refletir muito, quantas vezes fazemos coisas que não queremos para agradar os outros né?
    Muito bom!!!

    ResponderExcluir
  12. Valeuuu pelo conselho, às vezes queremos fazer tudo de uma só vez pra agradar há outros, mas não pensamos em nós mesmos

    ResponderExcluir
  13. Realmente, concordo contigo, viver de bem consigo, confortável consigo é fundamental para viver bem! Eu costumo dizer que "se não tem como resolver agora, não tem como fazer nada sobre um problema agora, não tem porque se preocupar agora... pense sobre, decida o que vai fazer, mas viva antes"

    e quanto a medo... tem um livro de ficção cientifica que gosto bastante, chamado Duna, de um autor chamado Frank Herbert, nele tem uma frase que eu sigo fielmente: "O medo é o assassino da alma"

    ResponderExcluir
  14. Sei que é complicado mas deve respeitar ao máximo a nossa vontade e não fazer aquilo que nos é tóxico!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi,tudo bem ?

    Gostei bastante do texto e é muito bom encontrar esse assunto por aqui...muitas pessoas devem aprender a equilibrar bem as coisas em suas vidas, não somos obrigados a nada e devemos sim se esforçar pelos nossos sonhos e bem estar .

    ResponderExcluir
  16. Seu texto é bem reflexivo. Gostei da forma como pontuou a necessidade de fazermos as coisas por nós.

    ResponderExcluir
  17. Olá , ótimo post , e necessário olharmos para nós . Após aos 40 repensei muito sobre isso e resolvi cuidar mais de mim interessante e externamente.
    Deu certo me sinto mais realizada .

    ResponderExcluir
  18. Seu texto diz muita coisa, muito reflexivo
    Devemos sim pensar em nós e fazermos coisas por nos, coisas que queremos

    ResponderExcluir
  19. Sofro muito com alto cobrança de uma maneira diferente: Me cobro de coisas que precisa de tempos para se realizar tipo não tenho paciência as vezes e eu acabo sofrendo muito do tipo sofrer por antecipação
    É isso...

    ResponderExcluir
  20. Olá,

    Super concordo com o seu texto. Precisamos parar de fazer o que os outros querem e começar a fazer mais o que queremos. Já passei por uma fase na minha vida em que me cobrava muito e assim gerava tristeza, pois não conseguia alcançar tudo aquilo que planejava e era bem tenso. Precisamos fazer mais o que gostamos e cuidar mais de nós mesmos. Belo post!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. É agradável e bem-sucedido fazer algo para atender aos padrões externos ou agradar aos outros? Provavelmente não será uma surpresa para quem faz algo por si e para seus próprios propósitos. Isso é mais gratificante.

    ResponderExcluir
  22. Esse ano estou levando isso pra minha vida, e realmente, me deu outra perspectiva do que eu realmente quero.
    Estou muito mais grata e plena pelas minhas escolhas!

    www.taisamaral.com.br/blog

    ResponderExcluir
  23. Ótimos conselhos... ter um tempo para fazer o quer é necessário... afinal ninguém é obrigado a nada

    ResponderExcluir
  24. Sabe Nati, gostei muito da sua reflexão, é se puder acrescentar algo, digo que a maioria dos nossos problemas não está exatamente em fazermos aquilo que não queremos. Acho que o que nos causa mais dor é não fazermos justamente aquilo que desejamos... Sei lá, vejo tanta gente se sabotando por medo, por achar que do jeito que ta tá bom, por temer sair da zona de conforto...

    ResponderExcluir