atitude

O que é ser um digital influencer?

maio 22, 2017

Do meu acervo: Instagram


Você não precisa ter R$ 1 mi pra consumir tudo o que vê pela frente para fazer com que as pessoas comprem tudo o que você usa. Não precisa ser a mais bonita, a mais na moda, a sabedora das tendências da moda mundial. Não precisa tirar foto bonita o tempo todo, combinando as roupas com o ambiente, com o sapato, com a maquiagem, com o cabelo, com os acessórios e que no final nem combine tanto assim com você. 

Não estou criticando ninguém, porque cada um sabe o que é melhor pra si.

Não precisa ficar ditando pra todo mundo o que tem que comer, vestir, calçar, usar, e o pior de tudo: determinar um padrão de pessoa e comportamento para que ela seja aceita na sociedade. Óbvio que nem todo mundo pensa que nem eu e muito menos vai concordar com o que eu digo, mas dá para influenciar pessoas a serem melhores todos os dias sem precisar gastar R$ 1. 

Tem muitas pessoas que tem escrito na bio: Digital Influencer e sentem orgulho disso. Eu tenho e sinto orgulho disso, porque em 9 anos de blog já recebi muitas mensagens de pessoas dizendo o quanto um texto meu mudou a maneira delas de pensar e agir. Acho que isso é influenciar e eu influencio as pessoas pela internet tanto com meus textos e outras postagens pelas redes, quanto pessoalmente debatendo outros assuntos e dando opiniões/conselhos sobre situações particulares que relatam. 

O influenciador de comportamento não é menos que o de consumismo ou os outros que existem por aí. Cada um tem o seu jeito de fazer com que o dia de alguém seja melhor, a vida de alguém seja melhor e que aquela pessoa veja as coisas de uma maneira diferente. 

A questão é que tudo é tão padronizado que automaticamente diminuem e excluem a pessoa que não consome tanto, que faz as coisas do seu jeito, que é diferente de todo o resto. Então as pessoas não valorizam tanto e nem reconhecem o trabalho dessa minoria, porém não deixem de usar esse título, não desistam do que querem ser ou fazer, porque ninguém tem o direito de te fazer desistir de um sonho só porque você não faz tudo igual a todo mundo. 

You Might Also Like

11 Comentários

  1. Bom dia, super apoio seu ponto de vista e assim como creio não haver padrão de beleza não há um padrão para ser influenciador e muito menos motivos de se vangloriar, há muito mais cobrança do que bônus por isso!
    Seguindo seu blog!

    Beijos 😘

    Blog Minhas Inspirações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio, pela visita e por me seguir.
      Beijos

      Excluir
  2. Adorei esse post que trouxe uma abordagem mais abrangente do assunto, eu bem concordo contigo e sim ninguém pode desistir de um sonho,acho que isso é algo bem individual, todos temos que correr atrás​e não desistir só por causa de outras pessoas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, temos que fazer por nós e pra nós, o público que se identificar será nosso público. <3
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  3. Adoro esse assunto mas confesso que a maioria só mostra roupas, make e coisas fúteis que não gosto muito. Claro que cada um faz o que quer e é de um jeito, mas prefiro influenciar coisas boas e leves e inspiradoras.
    Ótimo texto...

    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não gosto muito, mas cada um faz o que for melhor pra si né?! Acho que tem público pra todo mundo.
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  4. Olá lindona, que saudade de vir aqui no seu cantinho, fiquei um tempo longe e hoje estou visitando e matando aquela saudade.
    Amei seu texto, para ser um digital não precisa ter dinheiro , precisa ter atitude e amor pelo que se faz. Com o tempo os pensamentos mudam e a maneira de escrever também, as pessoas evoluem e tudo vai mudando com o tempo. Isso é bom, a gente amadurece.
    Beijocas.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo.
      Obrigada pelo carinho, apoio e pela visita.
      Beijos

      Excluir
  5. Nati, só complementando tudo o que você disse. Se pararmos pra pensar, nós começamos a ser influenciadoras no meio que convivemos. Depois que fui morar sozinha em outra cidade o meu senso de consumo mudou muito e hoje, eu busco pessoas que me influenciem por conta da sua carreira, dos projetos que já realizou e dos ensinamentos que ela tem pra dar.
    De vez em quando compro sim algo que alguém indicou ou está usando, mas depois sempre fica aquele sentimento "daqui a cinco, dez anos, o que esse produto vai ter me ajudado?".

    Beijos, Gabi
    lucidezfeminina.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, já influenciamos fora do virtual, muitas vezes sem perceber. Não tinha pensado dessa maneira que nem tu.
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  6. Nunca me considerei assim , sempre me considerei como uma criadora de conteúdo para as redes sociais . Influenciar é um nome muito forte.

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!