Meus 832 textos publicados aqui

Meus 832 textos publicados aqui



Hoje exatamente serão 832 de textos publicados nesse espaço que existe há dez anos. Sinto orgulho por cada palavra, cada linha, cada texto, cada vírgula que já escrevi aqui. Espero sinceramente nunca parar de escrever, quero escrever sobre as minhas experiências e sentimentos até o fim dos meus dias. 

Não estou chamando a morte, até porque tenho medo de morrer, mas isso é outra história. 

Cheguei a conclusão de que expôr o Mundo de Nati em formato de blog foi a melhor coisa que eu já fiz na minha vida até hoje. Poder traduzir meus sentimentos em palavras a cada vez que eu abro o editor é uma maravilha, fico muito feliz quando faço isso, mesmo estando triste na maioria das vezes para escrever.

A minha motivação para escrever durante anos sempre foi a tristeza, mágoa e decepções comigo mesma e com todos a minha volta. Uma espécie de refúgio, de desabafar sem ter que dar satisfação pra ninguém e muito menos ser julgada, porque todas as pessoas que leem o que eu escrevo dizem que se identificam e gostam. Um dos motivos que não me fazem parar de fazer isso, além dos meus sentimentos que tem que ser colocados pra fora de tempos em tempos pra eu não explodir.

Fiquei muito tempo sem falar nada, sem escrever, atucanada atrás de emprego, me doando pra pessoas que não se doaram tanto assim pra mim (mais uma vez), não estou arrependida de ter feito isso, até porque não é a primeira e nem a última vez que farei isso, só quero que na próxima tenha mais reciprocidade para comigo. 

E hoje, aqui, em um lugar que me sinto a vontade e em paz, e voltando às origens da escrita, em um computador de mesa, numa escrivaninha retorno com meus textos, retorno com o que me deixa bem e me alivia completamente, esvazia o meu peito mesmo de todas as coisas que me incomodam. 

Posso estar sendo repetitiva, mas se eu não fosse assim, não seria eu. Seria outra pessoa e esse não seria o Mundo de Nati. Sinta - se a vontade para comentar e principalmente compartilhar. 

Obrigada por ler, até a próxima.
QUERO LER O POST COMPLETO