27/09/2016

Blogosfera Parceira












"A ideia do grupo surgiu da necessidade de incentivar e motivar sempre as blogueiras a fazerem o que podem para realizar seus sonhos. A maioria almeja o reconhecimento e não apenas números, e é por isso que estamos unidas aqui para crescermos juntos tanto como blogueiras quanto como pessoas."
E é essa a descrição do grupo que criei no final de semana. 
Não é querendo copiar ninguém e sim querendo acrescentar na vida de todas as blogueiras que já conheço e vou conhecer. No intuito de não querer competir, de ajudar a crescer e por termos tantas coisas em comum, mesmo nem nos conhecendo convido todos vocês a participarem dessa nova interação. 

As regras são poucas e básicas, não é nada de muito chato a cumprir. Temos poucos membros ainda, mas os projetos em relação ao grupo estão a mil, esperando novos participantes para gerar maior interatividade e colocar em prática todos os projetos.

O foco de tudo é troca de informação, sobre qualquer assunto relacionado ao blog e outros assuntos também, sem restrição, sem desrespeitar os outros membros é claro.

Se você gostou entra, coloca o banner no teu blog, usa a hashtag #BlogosferaParceira no Instagram e vamos crescer juntas. Indique para todas as blogueiras e blogueiros que vocês conhecem.


(Clique aqui para fazer parte do grupo)

As interações aconteceram no grupo no Facebook (link acima) e usando a hashtag #BlogosferaParceira no Instagram. 

Deixe as suas dúvidas nos comentários que responderei o mais breve possível. 
Fale comigo também pelas redes: 


25/09/2016

Nossos sonhos

weheartit

Queremos tantas coisas ao mesmo tempo o tempo todo que ficamos mais ansiosos do que nunca para que as coisas aconteçam o mais rápido possível. Porém esquecemos o mais importante, que na maioria das vezes as coisas não dependem apenas de nós, porque tem outras pessoas que dependem da gente. Então não podemos apenas jogar tudo pro alto e sair fazendo o que quisermos de qualquer jeito para que nossos objetivos sejam alcançados, isso atrapalharia a vida de outras pessoas, por isso estamos tão frustrados. 

Vemos o amiguinho do lado conquistando coisas parecidas com as quais queremos, corremos o tempo todo atrás, mas nunca dá certo. Não sabemos se é pela falta de recursos para poder investir e obter o mesmo resultado - tenho quase certeza disso - ou se é porque ele correu mais que nós. Só pode ser essas duas afirmações ao mesmo tempo. E ficamos nos perguntando o que estamos fazendo de errado, porque pro outro dá certo e pra nós não?

O desânimo e a falta de vontade de tentar mais uma vez chegam devastando a nossa esperança, e desistimos das possíveis tentativas até dar certo, não sabemos quando dará, estamos cansados de tentar. Com toda essa tristeza, desistimos de tudo e nos vemos perdidos no mundo, sem saber por onde recomeçar. 

Cheios de questionamentos, dúvidas e crises que nos atormentam diariamente dando a sensação de que temos que correr atrás da máquina o tempo todo para poder participar dessa competição gigante que acontece todos os dias nas nossas vidas. 

Na concepção da maioria das pessoas temos que ter e ser uns mais do que os outros, sem dar valor pra essência e sentimentos de cada um. Ninguém nasce na mesma realidade, com os mesmos recursos e muito menos tem as mesmas oportunidades. Os sonhos podem ser os mesmos, mas o caminho que cada um vai percorrer para alcançar o que quer serão sempre diferentes, fazendo que um alcance primeiro que o outro. Não somos iguais. Ninguém é igual.

Concluímos então que a nossa frustração é um pouco em vão, porque não somos que nem robôs padronizados que nascem nas mesmas condições e irão fazer as mesmas coisas no mesmo tempo cronológico para ter sucesso e usufruir tudo de pernas pro ar de frente pro mar.

A frustração acontece porque ficamos comparando as nossas vidas com as dos coleguinhas ao redor e isso não é válido. Não somos produtos para passarmos por comparações pra ver quem é melhor. Temos que utilizar apenas de nossos recursos para conseguir chegar onde queremos, mesmo que pra isso acontecer se passe 10 anos, mas um dia vamos sentir orgulho de nós mesmos e não ficaremos com o seguinte questionamento: "E se eu tivesse desistido de tentar todas aquelas vezes, será que eu teria tudo o que tenho hoje?". 

O questionamento de hoje são: "O que estamos fazendo para chegar onde queremos?". Você pode me responder isso? 

24/09/2016

Poeminha de setembro

weheartit


























Respira fundo e segue o teu rumo.
Mostra para o que tu veio.
Não fica com medo de mostrar todos os teus medos.
Você é de carne e osso, pra quê o desespero?

Sem berros não enfrentamos o que nos incomoda
Sem regras e imposições a vida seria tão mais legal
Você iria sorrir de janeiro a janeiro sem lágrimas nos olhos em nenhum momento

Não fique desatento, esse é o melhor momento pra ti
Levanta, lava o rosto e vai ver o que está guardado logo ali
Sem exageros, só o suficiente

Acalma a tua alma
Aquieta a tua mente
Porque dias melhores estão por vir.

23/09/2016

Nossa (re)apresentação













Oi!
Eu vim aqui para me apresentar pra vocês. 

Estive por um tempo perdida, talvez adormecida nos dedos de quem me escreveu por tanto tempo, exatamente 2920 dias. Queríamos agradar todo mundo, sendo que todo mundo não nos agradava da mesma maneira, era uma via de mão dupla onde só íamos e ninguém retornava. 

Procuramos muitas roupas diferentes para que quem nos visitasse amasse e sempre voltasse, porém foi na época mais simples, onde tinha mais sentimento do que tudo aqui que todos apareciam. Diferente de quando usamos roupas populares e que todos aparentemente iriam gostar. Até falamos sobre assuntos "legais" que todos falam, mas é disso o que realmente queremos falar?

O que realmente nos agrada é digitar cada palavra que compõe as inúmeras linhas desses mais de 700 textos com muita sinceridade, verdade e amor. Externalizar o que sentimos pra vocês é tão maravilhoso quanto compartilhar o que gostamos, isso tudo faz parte de nós, um completa o outro, tanto quanto posts com comentários e reconhecimento. 
Não somos movidos apenas pelos números que tendem a crescer e sim por cada pessoa que disponibiliza 5 minutos do seu tempo para ler e comentar, compartilhar ou apenas favoritar para ler depois. 

O reconhecimento e a identificação de cada um é o mais importante para quem escreve, o público real.

Ontem pensamos e resolvemos nos vestir como em meados de 2009, mais ou menos, tudo branco, tudo bem claro e simples, como sempre gostamos e nos demos tão bem. E acho que dessa vez não vai ser diferente. Então agora, se junta com a gente e passeia por aqui, nos leva junto contigo também.

20/09/2016

Filha sem mãe

imagem: weheartit


Cresceu abandonada pela mãe, criada pela vó até seus 10 anos, vivia na rua, com roupas que não condiziam com a sua idade, um convite para os tarados de plantão. Até que um dia sua vó cansou de lhe cuidar, achava um desaforo ela tendo um pai ter que ficar com a neta. 

Tinha um pai e uma madrasta que dizia gostar dela, mas no fundo todos sabiam que na verdade não gostava, apenas suportava por causa do marido. A enteada é negra, tem cabelo crespo e um comportamento parecido com o da mãe, o de roubar. 

O psicológico dela está abalado, primeiro rejeitada pela mãe ao nascer e depois pela avó, indiretamente no meio disso também pelo pai, porque ele preferiu manter seu casamento intacto não levando - a para morar com eles desde o inicio. 

Ela não tem culpa de nada, só quer carinho e atenção. Não quer ser explorada pela madrasta que a cria por obrigação, que acha que tem ensinar a passar pano no chão, limpar a merda do cachorro e detesta pentear seus cabelos. Ela é apenas uma criança, só quer um abraço mesmo que seja de uma pessoa desconhecida, carente ela precisa conversar, contar como foi seu dia ao invés de ser repreendida o tempo todo aprisionada numa casa que não é sua e dormindo em um sofá que não é seu. 

A madrasta deveria saber que com um histórico tão conturbado igual ao do pai se não sobrasse nada pra ela algo deveria estar errado, porque ele nunca foi perfeito e nunca será. E se ela continuar a podar todas as vontades da enteada algo mais pra ela vai sobrar, não adianta dizer que eu não avisei. 

18/09/2016

Sendo fora dos padrões



A padronização dos tamanhos de manequim, de beleza e de comportamento excluem todos e todas que não fazem parte disso, porque somos todos diferentes: genética, estética e vontades. A sociedade e principalmente a mídia, estipula que você seja: magra, use roupas da moda, tenha um cabelo liso, seja casada, tenha filhos e bem sucedida. 

Você, melhor dizendo, nós, temos que fazer parte desse círculo de perfeição que não existe para não sermos excluídos das rodas sociais que frequentamos todos os dias: no trabalho, na faculdade/escola e família. 

Eles vão nos julgar, como nos julgam o tempo todo, querendo determinar o que temos e o que não temos que fazer, sendo que quem sabe o que é melhor pra nós, somos nós e ninguém mais, e muitas vezes nem nossos pais sabem direito. 

Não seguir esses padrões por pressão faz com que te deixem de lado por ser gorda, porque ninguém quer sair com uma gorda, namorar uma gorda, casar com uma gorda, da mesma maneira que também não querem com uma pessoa negra. Por isso muitas negras são deixadas de lado quando o relacionamento começa a ficar sério. 

As pessoas só querem andar com pessoas que aparentemente são perfeitas: sem problemas, magras, com roupas da moda, que não repetem roupas, que tem cabelos perfeitos e estão sempre feliz. Ninguém quer sair com gente feia, quero dizer no sentido de fora do padrão, porque tudo que é fora do padrão é feio. 



Digo com propriedade tudo isso, porque eu não faço parte dos padrões, basta ver minhas redes sociais. E não quero entrar dentro dos padrões, não nasci pra fazer parte de grupos, nasci pra criar o meu próprio grupo. Sou gorda, negra, meu cabelo é crespo e curto, não uso maquiagem e nem faço questão, o máximo de mais feminino que faço é pintar as unhas, porque é minha paixão e nada mais.

Todos me dizem pra deixar o cabelo crescer e emagrecer pra ter alguém, mas quem disse que é esse o meu ideal de vida, que ter um relacionamento é o que vai me deixar mais completa e feliz?! Pois é, ninguém se dá ao trabalho de conhecer o outro, deixar de lado a aparência e o poder aquisitivo para poder usufruir do que as pessoas fora dos padrões tem de melhor a oferecer que é a essência. 

Com o passar do tempo as aparências mudam, os círculos terminam e você a vida toda correu atrás pra ficar dentro do padrão e nunca soube o que era ser feliz de verdade. Pra não passar por esse arrependimento tem que parar agora e ser quem você realmente quer ser e fazer. Seja feliz!

14/09/2016

Único e Último

fonte: weheartit


Lembrei do quanto sorríamos olhando para a sombra das formigas que passavam na janela carregando comida comentando o quanto cada uma era mais gulosa que a outra por causa do tamanho do que carregava. Era bem idiota, mas era o nosso ritual todos os dias quando acordávamos depois das dez horas da manhã. 

Lembrei de como era gostoso agarrar na tua mão e de como me sentia segura quando tu segurava na minha coxa todas as vezes que caminhávamos na rua juntos. Sempre que leio algum texto romântico, lembro do quão românticos éramos. Flutuo nos pensamentos, sinto vontade de te ver, mas lembro do dia que a venda dos meus olhos caiu, o amor sumiu e o meu amor próprio me abraçou tão forte que nunca mais me largou.

Ainda escrevo sobre você, porque você foi meu primeiro e único namorado. E foi o relacionamento mais traumatizante, tanto que não me vejo tendo outro.

Todos dizem que vai passar, que nem todo homem é igual, só que não é isso o que eles dizem, reproduzem, fazem, até que me provem todos são iguais e eu não mereço nenhum deles da mesma forma que eles não me merecem. 

13/09/2016

Felicidade desperdiçada

fonte: weheartit




A gente anda tão rápido, tão de pressa, que nem repara em quem se atravessa, quem nos acompanha é o medo, tanto que chega a bater um desespero. Já percebeu que não contamos mais as pedrinhas do chão, nem apreciamos as flores, o sol e todas as coisas simples que fazem parte do nosso dia e nos deixam feliz?

Pois é, andei percebendo e acho isso um tanto quanto ruim, pra você, pra mim, pra nós. Não temos mais tempo para nos curtir por um tempo, ter o nosso momento, sem que tenhamos que correr atrás do relógio, afinal estamos sempre atrasados de alguma maneira. 
Seja de manhã, nas redes sociais, nas tendências, no consumismo, porém não conseguimos perceber também que nunca estaremos a par de tudo. Não somos oniscientes e nem onipresentes, temos que nos conscientizar. 

A vida vai passar e por causa dessa busca de querer saber, fazer e ter tudo vamos desperdiçar as melhores oportunidades da vida de poder curtir e ser feliz com aquilo que nos é dado naquele momento da vida. Melhor dizendo, vamos continuar desperdiçando, porque é isso que fazemos todos os dias. 

Acordar e agradecer todos os dias por tudo o que temos e curtir o máximo dos momentos, pessoas e sentimentos é a nossa melhor escolha diária. 

12/09/2016

O cobrador e o homem de Giruá



Nas curvas do Teresópolis me deparei com uma história curiosa, dentro do sétimo ônibus, o que me traria para o meu destino final. O cobrador nitidamente transtornado e desdentado, conversava com um outro homem tão desprovido de senso quanto si. O cobrador cumprimentava todos que passavam pela roleta com um animado "boa noite e bom descanso", independente da idade e de quem fosse, alguns respondiam, outros não. 

O outro homem estava sentado no banco do lado do cobrador, ele de Giruá, perdido em Porto Alegre, queria pegar o Amapá, mas estava dentro do Otto - HPS. O telefone tocou e o cobrador disse pra ele: "- Diz pra ela que tu tá passando pelo Madre Pelletier", porém ele não entendia nada e nem conseguia pronunciar além do Madre, o cobrador irritado com a situação e querendo ajudar disse novamente: "- Diz pra ela que tu tá passando pelo presídio das mulheres, que tu vai descer aqui pra pegar o Amapá". O homem mais confuso e perdido que cego em tiroteio, não conseguia pronunciar sequer uma palavra do que acabara de ouvir.

E de repente o telefone lhe foi arrancado das mãos depois da frase: "- Daqui que eu falo com ela". Depois de 5 paradas e toda essa falaçada, o moço de Giruá desceu e antes disso o cobrador disse: " - Tu não sai daí, fica aí que o ônibus vai passar. Pede pra descer perto da Padaria São Miguel".

Fiquei curiosa em saber o que acontecia, achei que saberia além do que tinha visto de canto de olho dentro do ônibus, mas nada de diferente. Conversamos um pouco, o sinal abriu pra mim, falei que tinha sido um prazer em tê - lo conhecido, apertamos as mãos e atravessei. Nunca mais nos veremos!

11/09/2016

Extraviado de agosto

Weheartit


Objeto de estudo, uma vida explorada por terceiros, como se eles fossem exemplo e tivessem moral para tais julgamentos. No começo, lamentei o descaso de quem não esperava, criamos expectativas, talvez não criei mais tantas, porque já sabia que isso ia acontecer dentre tantos vácuos, discordâncias e vibes diferentes. Prometi pra mim mesma que não falaria sobre as prioridades momentâneas que tinham me dito no meio de uma conversa de desculpas, aquelas de sempre. Ouvimos tantas coisas o tempo todo de quem não esperamos e com um sorriso no rosto, porque é assim que querem a nossa reação.

04/09/2016

Prêmio Dardos



Fui indicada pela Kimberly Camfield do It's Kimby para o Prêmio Dardos e sou muito grata por este reconhecimento, aliás, não apenas por esse. Sou muito grata por todos os comentários que ela fez aqui no blog, principalmente no meu mês de bad feat bloqueio criativo master. A cada comentário fiquei mais motivada a continuar. Pra quem não acompanhou as bad toda,  vou deixar os links aqui:


Não deixem de ler todos os comentários fofos do mês de agosto, nunca fiquei tão animada e feliz por cada um deles. [insira aqui emojis de coração]

O que é?

É uma interação entre blogueiros, criada em 2008 pelo Alberto Zambade. É uma premiação virtual, com o objetivo de parabenizar blogs pela dedicação e reconhecer pelo seu bom conteúdo, além de conter pensamentos e valores pessoais, culturais, éticos e literários.

As regras são:

1 - indicar 15 blogs que se enquadram nos requisitos para também receberem o prêmio;
2 - Incluir o selo do Prêmio Dardos no seu blog/post;
3 - Mencionar o blog que te indicou, contendo o link para o mesmo; 
4 - Avisar os blogs presenteados da indicação.

Os blogs que irei indicar, fazem alguma diferença pra mim e sempre leio, muitas vezes até sem comentar. Queria poder indicar a Kimberly, mas não dá. Que rufem os tambores e vamos aos indicados deste domingo nublado e chuvoso.

Por hoje era só, até a próxima.