Pages

02/09/15

nonagésima de saudade

Queria poder ouvir de ti o quanto fiz falta nesse tempo enorme, mas ao mesmo tempo curto. Saber o que você fez enquanto eu estava trabalhando doze horas por dia todos os dias e só pensava em dormir. E se isso não for possível, só quero que guarde durante todo o infinito os nossos momentos juntos, mesmo que poucos, foram bons em seus detalhes, ô que detalhes. A vantagem de estar longe é perceber que sentimos falta e o que sentimos não podemos sentir por não haver reciprocidade e a desvantagem é a segunda  parte da frase anterior junto com o fato de a pessoa ter nos deixado partir. Tudo é aprendizado, mesmo que deixe machucados toda a vez que for realizado. É inevitável, permitimos que isso aconteça, é involuntário. Não somos acostumados a trabalhar com a prevenção, ela vem depois que tropeçamos e nos ferimos no chão ou o chão nos fere. Enfim, é curtinho, mas o que tá aqui dentro é enorme. 

16/08/15

Vazio

Achamos que é de um jeito, mas chega na hora é totalmente diferente. O tempo modifica tudo, nos faz ver com outros olhos a realidade que já estava ali há muito tempo. Pode ser que tenha valido a pena, pois não foram só coisas ruins, algumas valeram a pena e o resto serviu para aprendizado de como não agir e aceitar certas situações na próxima relação. 

A carência bate, o coração tá frio, vazio e cheio de remendos esperando alguém vim fazer a manutenção. Para ter a cura depende mais da gente do que do outro, mas o outro não existe ainda. Enquanto isso vamos escrevendo, escutando umas músicas que ainda nos dão esperança de que algo ainda vai acontecer. 

13/07/15

Vem e vai

Se é preta ou amarela, não importa, em sua tela, nos seus olhos, na sua janela, a única coisa que tá escrita nela é: ame ela, cuida dela, acredita nela é ela que vai te fazer feliz, vai curar tuas cicatrizes, te fazer sorrir quando tudo não der certo, ser teu alicerce, deixar o abstrato concreto. E quando todos disserem que tá tudo errado ela vai te dizer que tá contigo, porque pra vocês é certo. O correto não é discreto, passa por perto do coração. Ele diz que é pra ir, a razão diz que é pra ficar. Deixa o amor mandar em tudo isso, vai devagar, mas não se amarra pra ir, vai desse jeito, vai com medo e com toda a vontade do mundo. É recíproco meu amor, o teu amor, nosso amor. 

Sentir o teu cheiro, tua respiração, tocar no teu cabelo que tá há dias sem lavar, brincar no teu umbigo, te abraçar de frente, ficar com falta de ar, te beijar, achar que não tem mais química por afobação. Vamos de novo, vamos juntos, mesmo sabendo que juntos não damos certo. Mas o que é certo? O que é errado? Eu não sei. Só sei que vivo um dia de cada vez, são 24 horas e dá pra fazer muita coisa além de dormir. 

21/06/15

Saudade - um

A saudade está aqui dentro, a cada dia maior e mais viva, pulsante como se fosse um segundo coração. Não é algo fácil de lidar, na verdade, não sei lidar com isso, seja por vivos ou mortos, acho que os vivos é mais difícil ainda, tudo é difícil, nós que dificultamos tudo. Seria mais simples, brigar e fazer as pazes, andar de mãos dadas em um jardim que tem as mais belas flores, ver o por do sol numa tarde ociosa, sorrir um pro outro como se o nada fosse tudo e tudo fosse nada. 

O que está dentro do nosso peito só nós sabemos, ainda mais nos momentos que queremos dizer sim quando dizemos não. O orgulho está presente, não queremos mais ser trouxas e nem que nos façam de gato e sapato, como se nossos corações fossem de papel. Hoje te quero, amanhã não te quero mais. 

Os momentos foram bons, valeram a pena, tudo valeu. O sentimento, nasceu, foi alimentado e cresceu, continua vivo, está aprisionado no alto de uma torre como Rapunzel, esperando que alguém venha e solte - o. O orgulho é o dragão que não deixa ninguém se aproximar, um muro de espinhos, uma ilha, algo que não nos faz bem. Misturei tudo, não lembro direito dos contos de fada.