29/07/2016

Nem toda mulher

Imagem: Weheartit


Nem toda mulher escreve cartas de amor, muito menos sonha com um amor igual aos de cinema. Ter alguém que lhe entenda, compreenda, a queira como é, sem querer mudá - la e a ame sem moderação, já é o bastante para deixá - la feliz. Nem toda mulher quer ter filhos, casar, cuidar da casa e do marido e aguentar tudo com um sorriso. Queremos mais do que isso.

28/07/2016

Desfazer amizade: Sim ou não?

Imagem: Weheartit


Quando você for clicar em desfazer amizade lembre - se de tudo o que viveu, todas as confissões, sorrisos e choros, se vale a pena abrir a torneira e deixar tudo escorrer pelo ralo, como se nada tivesse realmente acontecido. 

Sabemos que você só quer esquecer os últimos acontecimentos, porque acha que fugir de maus entendidos é mais fácil do que discutir a relação, isso é tão chato, mas é preciso. Correr o risco de ouvir desaforos de uma pessoa com o coração partido não é bom, a gente fica mais dolorido ainda, temos que encarar. Se você não quer encarar, vai lá, desfaz essa amizade logo, bloqueia em todas as redes, finge que nunca se conheceram, talvez assim seu peso na consciência diminua ou cresça mais ainda. 

Discretamente sem ao menos perceber, você se fez esquecer, perder a importância, comportou - se que nem criança mimada que prefere a amiga que tem todas as roupas da Barbie do que a que só tem a boneca. Ficou ausente por escolha, achou besteira ir procurar, dar o braço a torcer pra quê? Você sabe que ela sempre estará lá, online, dísponivel, esperando as migalhas da sua atenção. 

Dessa vez foi diferente, essas palavras não são em vão, é algo real e concreto que construímos com a falta de afeto e preocupação, destruímos um coração cheio de amor, pedimos desculpas por cada dia não falado, por cada vitória não dita e cada tristeza escondida por puro orgulho. 

Infelizmente, esse é o começo do nosso fim!
Melhor não me prolongar, não quero te fazer chorar, só quero deixar as coisas esclarecidas por aqui, já que cansei de ficar esperando as migalhas que você acha que eu mereço, mesmo você dizendo que não mereço migalhar, suas atitudes falam por si. 

26/07/2016

Looping Infinito




É esse o meu defeito querer tudo do meu jeito e ai de quem se contradiz, diz que vem pra ficar e quando menos se espera vai embora seguindo outra diretriz. Não nos guiamos por uma cartilha da vida onde somos todos obrigados a ser feliz, até porque felicidade vinte e quatro horas não existe. Seguimos nosso coração que deixa nossa mente em segundo plano, fazendo com que continuemos sendo trouxas uns dos outros, em um looping eterno que merece até tatuagem do infinito no pulso. 

Nada explica os tantos absurdos que passamos juntos e que juntos não iremos mais passar, desde o dia que a priorização da probabilidade que se chama felicidade momentânea resolveu te visitar, era pra durar um dia e hoje completa mais de 10 semanas. Não posso reclamar!

Fiquei ausente nos últimos tempos, melhor dizendo, ficamos, não há desculpas e nem respostas. Não precisamos nos explicar. Só ficar cada um no seu canto, vivendo a vida que escolheu já está de bom tamanho. Sabe, é que as vezes, tentar reconstruir um castelo de areia como o dos nossos sonhos é um pouco cansativo demais e a preguiça não me deixa prosseguir. 

E antes que me chame de fraca e dizer que não sinto nada, saiba que sempre fui forte o tempo todo e também senti mais do que você, ainda sinto, estou sentindo agora, só que tem coisas na vida que não temos como evitar e nem colar tudo de novo pra parecer que não quebrou. 

Não estamos em uma peça de teatro que dá pra repetir várias vezes a mesma cena durante várias temporadas em diversos lugares, acho que nem nas peças as coisas saem cem por cento certas o tempo todo, porque nenhum dia é igual ao outro. 

E é o outro que nos acompanha sempre, o orgulho, que faz com que enxerguemos o quão bons amigos somos e o quanto as pessoas desperdiçam a nossa essência doada a cada conversa, a cada abraço, a cada tempo doado sem esperar nada em troca. 

Falando nisso, sempre esperamos algo em troca, mesmo quando dizemos que não estamos esperando algo em troca, contradições da vida à parte, só queremos reciprocidade.

25/07/2016

#JeansLovers: Jeans Rasgados | Destroyed




Antes com uns rasgos mais discretos, nas coxas e nos joelhos, como se você tivesse esbarrado em algo e rasgado sem pretensão, o novo jeans da estação é o totalmente rasgado, mas muito. Super destruído e que deixa as coxas, canelas ou ambos a mostra está dominando o guarda - roupas das fashionistas de plantão.


















Há quem ouse usar essas peças das mais diversas maneiras, mas não tem mistério para fazer a combinação desse jeans tão diferente que causa um pouco de surpresa em quem o vê. 















Afinal, jeans é jeans, combina com qualquer pessoa, situação ou estilo, basta adquirí - lo e ser feliz usando. Com tênis, com sapatilha, com moletom ou brusinhas, não tem erro, a única coisa que você tem que ter é coragem e ser de boas para enfrentar os olhares das pessoas que não entendem nada de estilo. 

































Vocês encontram jeans destroyed nas seguintes lojas:

23/07/2016

Pra quando você voltar



Quando você voltar eu não estarei aqui no meio de toda essa bagunça, sentada em um banco de madeira te esperando com um sorriso no rosto como se nada tivesse acontecido. Terei partido e levado só o que foi comigo, o que aconteceu entre nós dois, as lembranças boas que quero guardar pra sempre do lado esquerdo do peito. 

De um jeito ou de outro, foi tudo tão bom e tão gostoso que queria dar replay só nesses momentos pra reviver tudo em um looping infinito e bem redundante. Não que as coisas que me disse antes de ir não tivessem sido o bastante, pra falar a verdade não foram suficientes para me convencer de que tudo iria ficar bem no fim. 

O fim, este que já chegou várias vezes e veio de braços abertos de encontro a mim, com um sorriso bem largo, como se isso fosse bom. Naquele instante não era bom, queria que fosse bom, que ficasse, que estivesse, mas não era pra ser. Ele queria me alertar com aquele sorriso de que seria bom, no futuro, se transformaria em um belo e grandioso aprendizado que levaria na minha mala pra vida inteira. 

Era tudo uma grande besteira, como correr na direção contrária da esteira, não chegaria a lugar algum, o peso nas costas de uma relação falida não iria diminuir. Bater na mesma tecla mais de uma vez faz com que vejamos coisas que não percebíamos antes, em parte é burrice ficar insistindo, porém quando o coração fala pra mente que amamos aquela pessoa, continuamos querendo. 

Infelizmente aprendemos das piores maneiras a nos amar mais e deixar quem não nos faz bem pra trás. Nesses momentos não há muito o que fazer, além de chorar e escrever. 

20/07/2016

Pessoas que ofendem



Todo mundo ouve todos os dias algo que não gosta, e a pessoa que faz a piadinha super engraçada, que só ela acha, e temos que fazer cara de paisagem por estarmos em locais que não podemos nos alterar muito ou é o nosso empregador. 

Não somos obrigados a ter que engolir essas piadas maldosas o tempo todo, tem uma forma de sair dessas saias justas com educação, por mais difícil que elas sejam. Na maioria das vezes não estamos esperando:

"- Bá, já de manhã tomando água? O final de semana foi bom."
Sendo que a pessoa apenas está com sede por ter caminhado muito rápido de manhã para não se atrasar. E em nenhum momento foi dada tal liberdade para esse comentário que insinua que a pessoa bebeu muito no final de semana e está de ressaca.

"-Ei, morena!
- Tá falando comigo?
- Sim.
- Eu não sou morena, sou negra.
- Não vou te chamar de negra, porque é ofensa. É pejorativo.
- Ser chamada de negra, não é ofensa, é a minha cor e me orgulho disso."

(Conversa entre eu e um cliente que frequentava o estabelecimento quase todos os dias, falava poemas baratos, achando que agradava até que bostejou pela boca e eu não me segurei e falei o que devia. Desde então, nunca mais falou poemas, aparece uma vez por mês e nunca mais falou comigo.)

Ninguém tem o direito de te chamar do que bem entender e nem fazer piadas com o seu tipo de corpo, cor de pele, cabelo, roupas, condições financeiras, maneira que fala, porque tudo na vida tem um limite. E é esse limite que as pessoas tem que saber enxergar e não ultrapassar, porque o meu espaço começa quando o do outro termina. 

Pra quem faz pode parecer super engraçado, mas pra quem ouve e se sente ofendido com aquilo que foi dito é doloroso e dá uma sensação de impotência ainda mais quando não podemos dar uma resposta para aquele abuso acabar naquele momento. 

Não podemos deixar que nos falem a todo momento qualquer coisa como se não tivéssemos sentimentos, nem nos importássemos com as palavras ditas. Temos um coração que pulsa sangue quente, que dói quando ferido. E temos a certeza de que se fosse ao contrário a pessoa que diz não gostaria de escutar. Chumbo trocado não dói!

16/07/2016

A beleza da mulher

Imagem: Weheartit


[Leia escutando Dreamer Girl - Asa]

Reparem na beleza das mulheres, tô falando de cara limpa, quando elas acordam de manhã, com o rosto amassado, descabeladas e bafinho matinal. É tudo natural e normal, que não é visto, passa batido e correm pro banheiro pra se arrumar como podem para agradar ao seu par, não apavorá - lo ou espantar, tipo:  nossa que feiosa, vou dar no pé. 

Ao acordar e vê-la ali do teu lado, babando no travesseiro, dormindo muito cansada ou muito feliz, não importa, o importante mesmo é que ela está do seu lado. Passar a mão em seus cabelos, colocá - la no colo, admirar como fica enrolando a mecha do cabelo quando fica encabulada depois de um elogio. 

A voz fofa ao falar no telefone, e todos os apelidinhos carinhosos que ela té dá todos os dias, na alegria que fica ao te ver e como fica triste quando dos horários não batem pra vocês ficarem juntinhos assistindo filme no sofá.

A real beleza da mulher não está em suas roupas curtas, decotes e na maquiagem pesada que passa pra ir pras festas, nem em andar o tempo todo bem arrumada. O dia que ela está mais bonita é quando você menos percebe e fala pra ela se arrumar, esses dias são aqueles que ela te recebe de cabelo molhado, come chocolate, se suja e lambe os dedos, sorri de tão divertido.

O amor nos faz enxergar essas belezas, o verdadeiro, aquele que vem de dentro do coração, aquele que fez com que você se apaixonasse pela simplicidade e pelas manias, não o que fez você se apaixonar apenas pela aparência padronizada em que ela tem que seguir. 

11/07/2016

Dessa vez



De longe era o que eu mais queria escutar, que você tinha voltado e que dessa vez era pra ficar. Sim, isso mesmo, ficar, você não leu errado. Ficar do meu lado e eu do seu, formando um par, sendo um só como nunca deveríamos ter deixado de ser. 

É pura ilusão, uma paixão encubada, algo que precisa ser vivido com toda a plenitude do mundo, sempre foi tão raso, mas dessa vez sinto que vai ser profundo, como o poço da solidão que me encontro desde que você se foi de mim, da minha vida e principalmente, do meu mundo. 

Andei pela cidade sem rumo, tentando te encontrar em outros corpos, sorrisos e olhares. A cada esquina, tinha um cabelo parecido com o teu, um sorriso, era cada frio na barriga que não estava mais sabendo lidar. 

Na verdade continuo sem saber. Sinto teu cheiro, nossos cheiros, bate um desespero, uma vontade de bater na tua porta e pedir pra voltar, puro devaneio, uma ilusão sem fim, uma mescla dos dois que não sai de mim. Sempre soubemos que teria um fim, ele chegou e plim. 

Hoje acordei e vi que tudo isso não se passou de um sonho ou mais um pesadelo, porque reviver tudo de novo, não vai ser nada de novo.

09/07/2016

O cotidiano



[Leia escutando Saturno]

É em posição fetal que vejo o tempo passar todos os dias nos últimos meses. Acordo querendo dormir de novo, pois não consigo enxergar os motivos para levantar da cama todo dia de manhã. Há vida, mas não há vontade de continuar.

Abri meus olhos por causa da claridade que atravessa as cortinas verdes do meu quarto, que atrapalha meu sono toda manhã, além do despertador que sempre desligo, coloco pro lado, cochilo "5 minutos" e acordo no susto meia hora depois.
Pulo da cama, me visto, passa a mão na cabeça, na ilusão de desamassar os cabelos curtos, em vão, porque eles irão continuar amassados até a próxima lavagem.

Não tenho coragem pra jogar a tolha, assumir que desisti, que quero fugir, que não quero mais ficar aqui. Digo e repito isso todos os dias lá onde não quero ficar, sinto vontade de ficar em casa, não falar com ninguém que já conheço. As histórias são sempre as mesmas, não temos mais assunto e o rótulo amizade não senta mais na relação que não temos mais, confuso, eu se, como eu.

Todos somos, uns mais, uns menos. 
A dor está presente de mãos dadas com o desespero, fazendo com que efeitos colaterais surpresas aconteçam o tempo todo. Não há o que fazer, a não ser deixar o tempo passar para as coisas melhorarem e assim amenizar a dor.

07/07/2016

Público Alvo



Em 2008 abri a conta no blogger no intuito de apenas desabafar, escrever sobre tudo o que eu sentia, sem o medo das represálias e julgamentos que sempre aconteciam quando falava pra alguém, tentava na verdade, porque ninguém queria me escutar, coisa que não é muito diferente de hoje. 
Não entendia muita coisa, nem ligava muito para os números, fazia mais por amor do que por outra coisa, claro que era ótimo, como continua sendo, ler os comentários e ter mais pessoas seguindo publicamente, fico muito feliz com tudo isso. 

Participei de alguns projetos de blogagem coletiva, conheci muitas pessoas virtualmente que estão no meu facebook, que comentam ainda, que leem, mas não comentam, estou nos favoritos de muitas pessoas ainda, espero alcançar mais pessoas e conhecer pessoalmente quem me acompanha desde o principio. 

Quem lê há anos, sabe que o tema principal são as crônicas que falam exclusivamente do que sinto e vivo e se continuam acompanhando é porque gostam do que publico. 
Infelizmente muitas das blogueiras que eu acompanhava há anos atrás foram embora da blogosfera por vários motivos e as que não foram embora, mudaram o conteúdo para atrair mais público. Tentei fazer isso, achando que teria mais ibope, um pensamento em vão, porque tenho mais views e comentários nas crônicas mesmo. Em time que está ganhando não se mexe. 

Confesso que pensei em desistir também, mas não poderia fazer isso comigo, não escrever faz com que pareça que falta algo na minha vida, afinal são 8 anos (31/08 completa oito) escrevendo e é só aqui que consigo falar tudo o que fica preso no peito. 

Não julgo quem muda conteúdo, nem quem para de escrever, cada um tem os seus motivos e ninguém tem o direito de julgar. O importante é fazer o que gostamos, do nosso jeito, porque sempre terá alguém do outro lado da tela, da janela, da rua, admirando a nossa forma de lidar e criar. Tem público pra todos os conteúdos e o sol é para todos.

05/07/2016

Força jovem



Abra as asas e voe o mais longe e rápido que puder. Você não é um anjo e muito menos um passarinho, mas pode ir pra onde quiser, com ninho ou sem ninho, seguir o seu caminho sem ter que enlouquecer pra correr.

Não nada que te impeça realmente de seguir em frente, encontrar o caminho da felicidade e apenas sorrir. Pare de chorar, se lamentar e não querer sair de casa, do quarto, da cama, há um mundo lá fora pra ser conquistado, basta querer. 

Sabemos que o quanto você não faz não é proporcional ao tanto que quer, talvez não seja nem um terço para que tudo aconteça como sonha. Melhor acordar e realizar, dorme quando não tiver o que fazer, quando tiver feito o suficiente para que fique mais próximo do que quer.

Caro (a) leitor (a) que me acompanha, o amanhã pode ser tarde demais, o hoje poderia ter sido feito ontem e por aí vai. Não podemos julgar ninguém. Alguns não se acharam ainda, os que se acharam não tem as mesmas  oportunidades e realidade, mas podemos fazer um pouquinho a cada dia para chegarmos lá. 

03/07/2016

Ficar invisível



Não há nada que possamos fazer pra terminar com essa série de decepções. 
Com a autoestima lá no chão, que o tempo está levando como se fossem as folhas secas que caem da árvore no outono, e todos pisam pra ouvir os estalinhos que ela dá ao ser pisoteada. 

Sem dramas, sem choro, apenas com sorrisos no rosto para mascarar o que sente realmente, por mais que duvidem que tenha sentimentos dentro dessa estrutura rígida e desse coração que mais parece uma pedra maciça de gelo. 

Dizem que chorar faz bem, que alivia, mas a menina está seca, não consegue colocar pra fora em forma líquida, apela pra escrita, porque tudo o que está dentro, transborda exageradamente, noite e dia, dia e noite, sem saber quando chegará ao fim. 

Se nesse turbilhão de sentimentos houvesse uma corda, um salva turbilhões que nem tem salva vidas. Para chegar ao fim, depende dela, mas ela depende que os outros parem e para os outros pararem ela tem que sair, porém ela não pode sair, tem que permanecer ali por mais algum tempo, uma incógnita. 

A história poderia ser contada de outra maneira, com mais otimismo e positividade, algo que não contém em seu cotidiano, por ser tão humilhada o tempo todo. Não há forças suficientes para se impor, levantar a cabeça e dizer que não é assim que as coisas funcionam. 

Por causa da junção de vários fatos do cotidiano, só lágrimas rolam internamente e principalmente a vontade de ficar invisível, mesmo que os problemas não acabem e não fique em uma situação financeira, física e psicológica melhor, essa vontade não passa. 

01/07/2016

Minha capa: amor próprio


Sempre pensei que quem colocava a sua própria foto como capa do Facebook, tinha um ego enorme e que eu nunca iria fazer isso, essa ideia era tão estranha pra mim. Só que tem um detalhe: para colocar uma foto lá onde todos conseguem ver, é sinal de que a pessoa se ama muito e de verdade, nada mais justo, temos que nos amar mesmo.

Um belo dia, tirei uma foto que gostei muito e pensei, por quê não fazer uma montagem e colocar de capa? Foi nesse mesmo dia que descobri o que era amor. Encontrei em mim algo que nunca tinha visto e sempre esteve ali. Uma venda não me deixava enxergar meus traços, meu cabelo, meu rosto, a dedicação, as curvas, o sorriso e o olhar.

Ia pra frente do espelho e não me achava capaz de amar de novo, de me amar um dia como deveria. Sempre pensei que era impossível. Hoje me enxergo, não me vejo apenas.

Aprendi muito nesses 7 meses e uma das coisas é a me amar.