28/10/2015

Escrevo


O que eu escrevo nem eu mesmo percebo, apenas digito, não leio e esqueço. Ler o que foi escrito, me dá um baque no coração, não sei se fui eu que escrevi, de onde veio tanta imaginação, na verdade tudo o que eu escrevo vem do meu coração. Tudo o que eu sinto faz parte do meu mundo, mesmo o que eu não quero que faça, faz involuntariamente. Se eu abordasse assuntos como maquiagem, viagens e decoração de ambientes, esse mundo não seria mais meu, seria de uma outra Natália. Esta que vos fala é diferente das demais. Nessas linhas só cabem coisas que saem do coração, tristes ou felizes, amores platônicos ou passados. A maioria espera postagens sobre beleza, moda, maquiagem, cabelo e todos esses assuntos que outros blogs abordam. Acho bonitinho, mas não pra mim. Não sou adepta. Não posso falar do que não entendo, só posso falar do que sinto, porque não entendo meus sentimentos. 

26/10/2015

Escolhas


Leia ouvindo Don't You Remember

Ao olhar no fundo dos teus olhos percebi que o que tínhamos, não existia mais, tinha sumido, como se nunca tivesse existido um dia. Não era uma das minhas maiores alegrias te ver e nem deixar de te ver, apenas aconteceu, o tempo nos mostrou que seria assim um dia, e ele estava chegando até que chegou. Entre as paredes, nosso mundo existia, não era de fadas, nem tudo eram rosas, da mesma maneira que nem tudo é perfeito. 

Lutamos contra tudo, até ficarmos sem forças para continuar dentro desse ringue que se tornou a cada ano que passou. Era medo de ficar sozinho, o medo do outro de ser feliz sozinho ou com outra pessoa. Uma obsessão sem fim, possessão, não aceitação de que o fim estava ali, na nossa cara o tempo todo, mas não queríamos que isso acontecesse por causa dos motivos anteriores. 

Aconteceu, o tempo passou, lágrimas rolaram, os motivos se foram, tudo se tornou tão pesado, muita obrigação em uma coisa que deveria ser leve. 

A vida te dá um leque, basta você saber quais são as escolhas certas, temos que tentar e tentar. O momento agora pede auto conhecimento, amor próprio, organização, paz e tranquilidade para saber lidar com tudo o que vem acontecendo. Faz parte da vida. O sofrimento é pra ser vivido e a dor sentida. 

O tempo mostra, leva e cura, apenas não diz o quanto irá levar. 

19/10/2015

Não é tudo isso


Pare de falar sobre amor só por um momento. Pare de dizer que as pessoas só são felizes se tiverem um amor, alguém para amar e ser amado, coisa que nunca é na mesma proporção. Pare de dizer que quem é solteiro é infeliz. Pare de ficar colocando o amor em um altar. Pare agora.

O amor próprio não existe? Não é tão importante quanto ter um par para compartilhar o coração e o cotidiano? Levantem mais a bandeira do amor próprio, da auto - aceitação, do empoderamento, da força da mulher na sociedade, do quão importante é acordar e não ter que dar satisfação para alguém todos os dias, dos relacionamentos abusivos e de como é bom sair sozinha, ter um tempo para si. 

Não temos tanta necessidade assim de ter alguém grudado na gente o tempo todo, convenhamos, é bom, sim é muito bom, mas se não apareceu a pessoa certa ainda, acalme - se, leia um livro, compre roupas, fique feliz com os momentos gostosos do presente, saia mais com seus amigos, curta a sua família, ocupe o seu tempo e quando você menos esperar tudo vai fluir.

Amar é bom, ser amado melhor ainda, porém isso não é tudo na vida. Foca na sua vida profissional, por exemplo, você está satisfeita? Deixe tudo do seu jeito, como você quer, se for possível. Seja feliz sozinho e depois será com seu par. 

13/10/2015

Você, você, você

Por causa da cor da tua pele, tu não pode pagar o táxi, falar mais de um idioma, não pode conhecer os restaurantes mais caro da cidade e muito menos sair fora do país. Não pode adquirir um carro, uma casa, nem pode casar com alguém que lhe ame de verdade e se engravidar em seguida é golpe do baú. As únicas profissões que você pode ter são como empregada doméstica, babá, cozinheira, não estou desmerecendo, pois são dignas, porém não há uma gama maior de escolhas, se você quer ter outra profissão tem que ser o melhor sempre para poderem te valorizar e conseguir um cargo em uma empresa pioneira na área que você escolheu. Você tem que servir sempre.

Até quando você vai ter que ouvir que isso é mentira, que não se faz justiça com as próprias mãos, mas os direitos humanos não te defendem o suficiente, você não é tratado igual as pessoas da pele branca. Na vaga de emprego, você pode ter mais experiência, mais escolaridade, mas escolhem a pessoa que tem a pele branca, mais clara, mesmo ela não sabendo nada, pois querem boa aparência. E você não tem boa aparência por quê? Porque você tem mais melanina, porque seu cabelo não é liso, porque você não tem perfil para preencher a vaga, porque eles são racistas mesmo dizendo que tem amigos negros. 

Se uma branca pinta o cabelo de vermelho/azul/amarelo/roxo, fica lindo.
Se uma negra pinta, já dizem: -" Só podia ser coisa de nego mesmo, que negrice."
Não entendo onde está a diferença, eles tem liberdade de fazer o que bem entendem e tudo ser lindo, e nós? Tudo é coisa de nego, é negrice. Isso tá errado, não é assim que tem que funcionar, somos maioria e não podemos nos render e nem obedecer as "regras" implementadas por eles, pela sociedade. 

Somos mais do que dizem, do que criticam, do que abdicam. Temos capacidade de ter, ser e acontecer conforme nossas vontades. Respeitem - nos! Parem com as piadas e com os pré conceitos, pré julgamentos. Abra os olhos, mude o pensamento, aceite as diferenças.

09/10/2015

Sem valores apenas preços

- "A no caso se sacrifica e os empregadores não enxergam isso."

- "Eles tão cagando. Não querem nem saber, seus belos carros estão em suas garagens, enquanto pegamos 2 ônibus pra chegar em casa senão 3 por medo de ser assaltada em algum dos 2 anteriores, durante o ano fazem inúmeras viagens, enquanto contamos as moedas para comprar meia dúzia de roupas e ainda assim  deixar as contas em dia. Vamos no nosso horário e fazemos o que nos é proposto, de tal maneira que tudo saia perfeito da maneira na qual eles querem, por medo de perder o emprego, de sermos chamadas atenção. Não há reconhecimento, não há valorização. Quer valorização? Reconhecimento? No final do mês estará em sua conta o valor que foi acordado no dia de sua contratação para exercer tais atividades. Por mais que você faça, se esforce, seja o melhor funcionários, dê o seu melhor, tanto nos empregos  quanto na vida, sempre estará fazendo mais do que a sua obrigação. Mas quem nos deu essa obrigação, essas obrigações? Quando eu nasci, ninguém me avisou nada disso, não estava no contrato."

 Quando entrei em cena, no primeiro ato ouvi dizerem, não faça isso está errado, siga os padrões, estude, trabalhe, monte uma família, more sozinha, mas onde está a parte onde somos livres para escolher o que queremos e o que nos faz feliz? Não está em nenhuma clausula do contrato.

05/10/2015

O que ainda está aqui

A sua falta de maturidade não é necessária para o meu ser, procuro pela cidade pessoas que não sejam como você. Entre o ir e o vir preferia que ficasse, mas não foi assim, porque nem tudo é perfeito nessa vida. O leite foi derramado e não dá para colocar de volta na vasilha. 

O dedo era podre, o coração de pedra, chorar por uma história que já passou não vale a pena e continuar escrevendo isso sobre algo que já passou só machuca mais ainda, então é melhor para por aqui, aceitar pra doer menos e fazer coisas que nos deixe de boa, feliz e em paz na tranquilidade.

Respirar fundo, viver um dia de cada vez, sem afobação, acariciar o coração com momentos bons e pessoas que te façam bem, levar em conta as coisas boas e ser feliz.