30/08/2010

não quero saber


sabe o que mais me irrita? é a menina bonitinha ter um blog e querer ser a entendida de politica, mesmo todos sabendo que aquilo é uma pesquisa barata do google, com um ctrl+c e um ctrl+v até eu consigo ser a especialista em qualquer assunto. quem fica pregando que ser assim e assado é vulgar, mas tem uma vontade imensa de falar aquele palavrão, usar aquele vestido curto e beber até cair. não seja falsa consigo mesma. faça o que tem vontade, pare de pensar no que os outros irão falar. fale para as suas amiguinhas que você tem um blog, se elas te descriminarem por causa disso, não eram suas amigas de verdade, mande-as tomar no cú. sua patricinhas pobretonas de merda. olha bem pra minha cara de quem quer te agradar. não vou perder o meu tempo fazendo isso. tu não é rei, rainha, príncipe e muito menos princesa. então desse do teu trono de papelão e vive o que tu tem que viver. não venha me ferir com palavras e/ou atitudes, também sei teus pontos fracos, mas não quero me rebaixar ao teu nível ridículo. fotos ridiculas de pessoas que ano que provavelmente nem contato virtual tu terá, então não se ilude achando que é amizade eterna, porque isso queridinha, não existe. entrou em extinção faz tempo. ah e os sentimentos também. acorda pra vida e vive a mais pura realidade.

poderia ter dito mais, mas não vale a pena. com isso tu já entendeu!

27/08/2010

é isso o que acontece


Perdida em um caminho desconhecido tentando encontrar alguém ou apenas me encontrar. O desespero bate toda vez que vejo uma saída, mas quando passo por ela me perco mais ainda. Parece que estou sozinha no meio daquele labirinto, naquela redoma de plantas que não me deixam sair. Mas são apenas aparências, pois ouço vozes, gargalhadas, nunca tristeza. Tento segui-las, em vão, pois elas se afastam a cada vez que chego mais perto delas. Cansei de procurar a saída. Não posso ficar aqui parada para sempre, a saída não vai aparecer do nada, tenho que continuar a procurar. Não posso desistir de tudo sem tentar mais uma vez. Mesmo que eu não consiga novamente, persistirei até encontrar e ser feliz fora dessa redoma que caí e me colocaram. Não tá sendo muito fácil pra mim me deslindar de todo esse emaranhado. Quando penso que to saindo, to a recem na metade da metade do trajeto. Grito por socorro todos os dias, talvez os donos de todas essas gargalhadas me ouçam, mas infelizmente continuam a rir. Sinceramente, acho que eles não sabem que eu existo e amanhã continuaram a não saber. É doloroso, mas o que posso fazer? Já fiz tudo o que estava ao meu alcance. Muito dos que estão a rir, aqui perto de mim, tirei de redomas, nesse momento sim sabiam da minha existência. Hoje nem lembram mais. Sofri por isso também, hoje não faz mais diferença pra mim. Agora tenho a certeza de que continuarei aqui no mesmo lugar, e os gargalhantes nem irão procurar por mim, não irão ficar em silêncio um instante para ouvir meus gritos de socorro, tristeza e dor. Antes quando nos víamos, o meu semblante não dizia o que eu estava sentindo, minha boca não gritavam, dos meus olhos não saiam lágrimas, não na frente deles, apenas sorria, mas feliz não era, não sou. Porém, eles pensavam, pensam que sou feliz. Quem sabe seja por isso que eles não sentem a minha falta, não ficam em silêncio para me ouvir. A verdade é: para eles eu nunca existi, não sabem o que eu sinto, não sabem o que passei, só sabem que quando quiserem eu ajudarei.

26/08/2010

não retornem


Por mais que eu aparente estar forte sem dores, é só aparência mesmo. Aqui dentro ainda tem umas coisas ardendo, doendo. As vezes dá até vontade de chorar, mas não consigo, não tenho o porquê, um motivo concreto para chorar. O coração grita, ao mesmo tempo se encole, murcha, quase some. Durante o dia presencio fatos alheios que um dia vivi igual e isso me deixa muito triste, de lembrar. Queria tanto que o tempo deletasse minhas lembranças, porque no momento só elas me fazem sofrer ainda e isso não quero mais. Em partes já estou conscientizada sobre algumas pessoas e fatos, mas as partes que faltam fazem as feridas arderem ainda. Eu queria que existisse um botão de reset, delete. queria reinventar, esquecer, nunca mais lembrar, mas não é assim que as coisas funcionam e em relação ao meu sofrimento o tempo demora a passar para amenizar.

24/08/2010

todo dia cansa

com os seus sorrisos falsos, e olhos vidrados, ficam esperando você chegar todos os dias. seja nos quentes ou frios, sempre estarão ali, parados. mas lembre-se: estarão sempre que precisarem de você, apenas assim. e quando perceber isso, você não vai mais achar graça das palhaçadas sem graça que eles fazem todos os dias, não vai mais gostar e nem querer a companhia inútil deles. o máximo que vai acontecer é um oi e um mero tchau, se todos se cruzarem na hora de ir embora. experimente sentar do outro lado, conversar com o oposto deles, com aqueles que ficam quietinhos o tempo todo e quando falam ninguém consegue escutar o assunto em questão, apenas enxergam as bocas mexendo. mude o circulo. mude o formato. vá para um quadrado. não fique com medo de arriscar. não espere te chutarem pra você mudar o formato. e mesmo que o que eu descrevi acima não aconteça com você, é sempre bom ter vários formatos, várias opções. demorei muito para entender e aprender isso, agora que apredi quero passar pra frente, pra vocês que me leem todos os dias não sofrerem para aprender. boa sorte!

20/08/2010

seja quem quer ser


Hoje eu não quero falar das minhas rejeições, indignações e muito menos dos sofrimentos. quero falar de você, sobre você. vamos falar, sobre o que você mais quer nessa vida, seus sonhos e medos, amores platonicos, quem sabe sobre os seus sentimentos. sobre as coisas importantes que temos em comum, ou quem sabe procurar o que temos em comum. sobre o que você sente quando escuta aquela música favorita e que não sai mais da sua cabeça. olhe-se no espelho e diga que se ama todos os dias, assim você irá começar a se amar em primeiro lugar. não quero te julgar só quero poder te ajudar, quando você não tiver com quem mais contar. te escutarei com toda a atenção sem querer e nem esperar nada em troca, se duvidas, pergunte para quem já escutei e com poucas palavras ajudei. quem sabe eu possa te guiar nesse trajeto extenso que é a vida, ou não. tente mais um pouco antes de desistir. não deixe de sonhar, não deixe de sorrir, pois não terá quem vai sorrir por ti. tenha fé em si mesmo, você é capaz, você pode, você consegue. não se esqueça de tomar o ânimo de todos os dias junto com o café da manhã, ele dura o dia todo e tome novamente ao amanhecer. não acredite em tudo o que te falam. não se deixe levar. ande com seus próprios pés, olhe com seus olhos, fale com o seu coração. seja o mais sincero e objetivo que conseguir, não enrole demais, porque assim nunca irão entender tudo o que você quer dizer. demonstre o que sente, seja amor, ódio, asco, afeto, carinho, apenas demonstre. não se iluda com sentimentos que surgem do dia para noite. isso é muito difícil de identificar, mas você vai conseguir. adquira o hábito de beijar as pessoas que você vê e fala todos os dias, demonstre. não deixe pra falar depois o que você está com vontade de dizer agora. se teu coração tá mandando fazer, então faça. não pergunte a opinião de ninguém sobre sentimentos, porque quem sente é você e os modos de sentir são extremamentes diferentes. olhe tudo ao seus redor e só depois olhe além do horizonte. conheça aqui e depois lá. busque a felicidade, ela está nas suas mãos.




vocês que leem meu blog me entendem muito mais do que as pessoas que eu convivo
todos os dias.

18/08/2010

tô de boa

abra seus olhos para tudo e todos que te rodeiam. estão sorrindo a todo tempo pra você, mas não te consideram tanto assim. é tudo mentira, eles são uns mentirosos. não caia na lábia deles. você só existe pra eles quando precisam da tua ajuda pra alguma coisa, ainda mais quando envolve as notas. olho para o lado e vejo pessoas que levam tudo o tempo todo só na brincadeira. só conversam e dão gargalhadas. coitados, acham que estão agradando, mas não. cansei deles, são quatro horas todos os dias. então no intervalo, me isolo, evito. eles não irão fazer a minima falta pra mim ano que vem, assim como eu não farei pra eles. não tenho mais aquelas expectativas bobas de tempos atrás, de amigos, amizades, sentimentos e toda essa baboseira. cada qual com o seu cada qual. é tudo superficial, tratamento, sorrisos, cumprimentos, tudo que se pode imaginar. estou lá apenas para estudar. o meu download de superação em relação a esses tipos de coisas já foi completado faz tempo, então tanto faz como tanto fez. não se apegue aos seus coleguinhas de escola, nem seus amiguinhos de bairro, curso. não se apegue a ninguém, porque as pessoas mudam muito mais rápido que o piscar dos olhos.


não tá grande coisa, mas eu tinha que colocar pra fora. OIDJAOIDAS muito obrigada!

16/08/2010

sentimentos também evoluem.

feche os olhos, pense nos momentos mais felizes da sua vida, independente se tenha sido com o seu ex namorado ou com uma ex amiga, só o que importa é que você viveu e que ainda consegue se lembrar do quanto te fizeram feliz. se hoje nada está mais igual a antes, é porque as pessoas tem que seguir caminhos e muitos desses são diferentes. no começo é normal bater a solidão, o desespero, mas depois vamos aprendendo com as lágrimas, erros e sofrimento, que nada é como queremos, que nada do que foi planejado vai sair exatamente como está escrito no papel, no nosso coração. sentimentos, são sensações que não temos o poder de controlar, monitorar, apenas sentimos e na maioria das vezes sofremos. coisas que todos passam, passamos ou passaremos. por mais que doa na gente temos que continuar a caminhar, buscar o que nos é de direito e sermos felizes, porque continuar a chorar por sentimentos e momentos passados não dá mais. a vida é muito curta para perdermos tempo sofrendo, temos que sorrir a todo momento, seja triste ou feliz.
parei de querer reviver o passado.

09/08/2010

somos todos iguais

cliquei em nova postagem milhões de vezes, quando as fagulhas acendiam-se por poucos segundos. tinha tanta coisa pra falar. sobre todos os meus sentimentos, os que sinto e deixei de sentir. sobre o quão importante sou para meus coleguinhas, cheguei a conclusão que não sou. sirvo para tirar a foto mil vezes se preciso, mas não para participar dela. comecei a ajudar sem esperar nada em troca de ninguém. faz alguns dias que não choro já. quanto mais prestativa sou, mais me desprezam. intrigante, mas é isso o que mais acontece. vou ir até lá, agir naturalmente - dentro do possível, pois não tenho sangue de barata -, sentar no tal sol de quase todos os dias e conversar com eles. já passei por tantas coisas que isso não me abala tanto, apenas me incomoda. vai passar. é muita pressão. minha cabeça chega a doer. e com o tempo estou conscientizada de que por mais que eu seja boa com as pessoas nunca serão comigo. todas as pessoas (vulgo: amigos) que passaram na minha vida apenas me trouxeram ensinamentos e nada mais. porque amizade na mesma intensidade nunca aconteceu, apenas gostavam da minha companhia, e quando se enjoaram me atiraram pela janela do avião sem paraquedas. grande parte dessas coisas já foram superadas e outras as feridas ainda não cicatrizaram como deveria ser. mesmo assim tenho que seguir em frente de cabeça erguida, com um sorriso no rosto e sempre disposta a ser feliz novamente ou pela primeira vez.
acho que vocês veem aqui para ler meus textos e não o layout. desculpem a minha estupidez.

07/08/2010

sorria. isso basta!

ficar muito tempo em casa me deixa muito triste e reflito demais sobre as coisas do passado. começo uma tortura sem fim, um sofrimento a todo tempo. não posso ficar sem fazer nada. os choros repetitivos são como uma recaída para mim. dei graças a Deus quando terminou minhas férias. foram boas, dormi bastante, não estudei nada. e isso me fez abrir os olhos e ver que além dos meu sentimentos e da pessoa que eu acho que sinto alguma coisa, há as pessoas que eu convivo a semana inteira do colégio, que me querem e aceitam desse jeito. não querem mudar nada. nem eu quero. tá tudo muito bom e muito bem pra mim assim, estudando, ocupando a mente. pensando nas provas e nos trabalhos que tenho que fazer. e será que ela pensa em mim, do mesmo jeito que eu ainda penso nela? CLARO QUE NÃO NATÁLIA, ACORDA! as coisas mudaram faz tempo, os sentimentos se transformaram depois de tanto sofrer e de um querer que não passou de planos e sonhos jogados pela janela, como se nunca tivessem existido. já foi. e mesmo que todas as minhas juras de amor tivessem tido efeito, tu acha que as coisas seriam iguais a antes? NÃO. ela mudou, eu mudei, continuamos as mesmas, mas não do primeiro dia que nos conhecemos. é tudo tão contraditório. definitivamente, entendi tudo. não é que eu tenha desistido, apenas não vou mais correr atrás de quem declaradamente não me quer. não me arrependi de ter corrido, apenas não vou mais, não quero mais. meu coração está cansado de sofrer, e eu cansada de chorar. o passado vou deixar de viver, apenas relembrar o mínimo possível, pois isso ainda me faz sofrer, por terem sido os melhores anos da minha vida. mas nada dura para sempre. e tenho que continuar a viver o que o destino me reserva.

sorrir, quando a dor te torturar e a saudade atormentar os teus dias tristonhos vazios. sorri quando tudo terminar, quando nada mais restar, do teu sonho encantador. sorri, quando o sol perder a luz e sentires uma cruz nos teus ombros cansados doridos. sorrir, vai mentindo a sua dor, e ao notar que tu sorris, todo mundo irá supor que és feliz. smile - djavan

01/08/2010

não posso escolher

"mesmo depois de ter lido e entendido que ninguém é obrigada a gostar de outro alguém. os olhos ainda insistem em lacrimejar, as lembranças em retornar."
as esperanças ainda não acabaram, mas no fundo eu sei que não vai acontecer. continuar com essa ideia fixa na cabeça noite e dia, dia e noite não vai me levar para lugar nenhum. só irei sofrer mais e mais, escolha minha ou não, apenas do meu coração. esquecer, vai ser um processo demorado e talvez isso nunca aconteça. afinal, lembranças não são apagadas.
dificil é o coração parar de bater por ela, a mente esquecer e no final de tudo ainda sorrir, mesmo não estando tão feliz.
sentimentos não terminam da noite para o dia.