Você me entende?

01:05

Com os fones no ouvido, escutando músicas que acalmam, pensei e me vi em um beco sem saída. Onde o que eu mais precisava era de paz, sossego e dinheiro para resolver todos os problemas nesse plano material que vivemos. E do que adianta me desesperar, fazer planos, imaginar, pensar e repensar, mas não sair do lugar e continuar a esperar que o tempo passe para as coisas melhorarem? Nada! O medo toma conta dos meus atos, como se esse fosse o único sentimento existente dentro do meu ser confuso. 

Todos dizem, vá em frente, tu consegue, é fácil, porém a teoria não é a mesma coisa na prática. Seguimos uma cartilha desde que nascemos, temos que fazer tudo baseado no que diz nela, mesmo nunca tendo pego ou visto. Eles falam o que devemos e não devemos falar e fazer, mas ninguém se importa com a nossa vontade, com o nosso querer. Quando é que você vai parar de agradar os outros para atender à você mesmo? 

A vida é sua e dela você faz o que bem entender quando e como quiser, desde que não prejudique terceiros com os seus atos. Porque pensar demais é um dos atos mais falhos do ser humano.

Quantas coisas você já deixou de fazer por pensar demais? E se você tivesse os feito será que estaria aqui agora? Arrisque. Experimente, coisas, pessoas, comidas, lugares, bebidas, roupas, sapatos, tudo novo. Porque arrependimento é só mais um detalhe da nossa vida entre tantos outros, mais ou menos importantes. Tudo depende do nível de prioridade que dá. 

You Might Also Like

7 Comentários

  1. " E do que adianta me desesperar, fazer planos, imaginar, pensar e repensar, mas não sair do lugar e continuar a esperar que o tempo passe parar as coisas melhorarem? Nada!"
    Eu talvez tenha medo de me arriscar ás vezes, mas também tenho ansiedade por algumas coisas que não estão ao meu alcance,ainda. Mas já chega mesmo de arrependimentos, eu, mesma sem saber, acabei fazendo coisas por causa dos outros, e não por mim, e só agora percebi. Então, não quero cometer o mesmo erro de antes.

    Beijos ><

    ResponderExcluir
  2. Ti entendo perfeitamente.
    Ultimamente tenho feito coisas sem pensar, por um lado é bom pois faço sem medo.
    Mas.. como sempre tudo tem seu pós e contras.

    ResponderExcluir
  3. Realmente deixamos de fazer muitas coisas por deixarmos os pensamentos impostos em nossa mente, impostos pela sociedade dominar, nos impedindo de fazermos as escolhas que queremos. O medo não pode tomar conta. Eu admito que já me prejudiquei muito com isso, mas hoje estou aprendendo. Ainda bem. :D
    Estou seguindo seu blog, acabei de conhecer. Adorei. Muito bons os seus textos. Beijo e tenha uma ótima semana.

    http://vitaminadepimenta.blogspot.com.br/
    @LariCrazy_

    ResponderExcluir
  4. "Onde o que eu mais precisava era de paz, sossego e dinheiro para resolver todos os problemas nesse plano material que vivemos. E do que adianta me desesperar, fazer planos, imaginar, pensar e repensar, mas não sair do lugar e continuar a esperar que o tempo passe para as coisas melhorarem? Nada! "
    É isso, Nati. É isso.
    Obrigada por dizer tudo que sinto e que estou passando!
    Você é demais =)
    Beijo lindona ^^

    ResponderExcluir
  5. ainda que agora você não enxergue, isto já é seguir em frente. A gente precisa abrir mão dos cliches algumas vezes e fazer as coisas além dessa cartilha, há muita vida além desses certos e errados que a gente encontra, há muito mais do que sim ou nao..
    A ousadia é que nos tira desse lugar comum, e que pode nos fazer feliz...

    ResponderExcluir
  6. Como eu queria mudar, fazer minha próprias escolhas... Mas ainda não! Como você disse, a vida é nossa, mais ainda há muita coisa e pessoas envolvidas.

    beijo nati :*

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!