Concreto vs Coração

novembro 28, 2009

Em sua volta formou-se um muro imenso e nele espinhos afiados, para ser ferido não precisava tocá-los, apenas observar. Olhar seu corpo em busca de ferimentos seria em vão, pois por fora não haveria nada, nem um sinal de cortes ou de sangue, já no seu interior ardia; doía, uma dor incomum que nunca sentira. Depois da edificação ninguém mais passava além nem aquém. Era um modo de segurança que a maioria das pessoas que possuem sentimentos usam, uns mais altos e fortes, até infinitos, já outros mais frágeis, a resistência de cada construção depende do que a pessoa está se protegendo. Aprisionar-se é doloroso para qualquer um. Acordar e olhar aquele pedaço de concreto enorme com espinhos afiados é assustador e ao mesmo acolhedor para quem quer sentir-se seguro. A construção de um muro a sua volta é motivado pelos traumas que ao decorrer do tempo aconteceram e que com toda essa (in)segurança, tão cedo não irá acontecer, agora você tem o poder da situação, coisa que sempre deveria obter, afinal o coração lhe pertence e ninguém é apaixonado pelo sofrimento. Você pode permanecer o tempo que for dentro dessa fortaleza, podem se passar anos, mas as lembranças existem e se você não resolver todos os assuntos pendentes que ficaram para trás desde o dia do refúgio, os dias aprisionada no alto da torre e cercada de muros terão sido em vão. Ultima coisa que tenho para lhes dizer: antes de construir um muro que você considera a maior prevenção contra decepções e se tornar uma anti social, resolva-se. Veja o que vale a pena de verdade, digo de sentimentos a pessoas. Não é valido que absorva essas decepções e aí dentro transformem-se em traumas e assim ser o principal motivo do paredão de concreto. Desperdiçar dias, até anos, de sua vida com coisas irrelevantes não é a melhor escolha. Mas quem sou eu para dizer qual é a melhor escolha! Só quero abrir os olhos de vocês, assim como fiz um dia, não muito distante.

You Might Also Like

26 Comentários

  1. e mais uma vez vc abre meus olhos pras coisas a minha volta

    ;*

    bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. é vc tem razão, nem sempre se isolar é melhro remédio, pra ser sincera quase nunca é melhor remédio O.O, então o melhor mesmo(por mais dificl que seja) é levantar a cabeça e seguir a vida ^^

    otimo texto ^^

    ResponderExcluir
  3. É. Eu já me isolei bastante (ainda me isolo). Mas eu percebo que se eu me isolar eu acabando me machucando mais ainda. =/

    ResponderExcluir
  4. Se isolar nada, ainda tenho minha companhia, mas sinto falta de muitas. Meu coração deves saber, que é uma pedra, e não dá pra descongelar, talvez meu paredão tenha se formado por tantos tombos, que fico com medo de prosseguir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. sempre averá murros altos,fortes e traisoeiros, mais que com tudo isso a capacidade de nossos corpos vão sempre enchergar isso como apenas um obstaculo que algo mais forte e bem mais podereso que existe em nós, nos fará seguir em frente mesmo com murros que nos deixam cercados por coisas que acabam sufocando....


    BOM POST

    bjss

    ResponderExcluir
  6. Posso confessar? Esse é um dos seus melhores textos; senão for O MELHOR!

    Arrasou mesmo, gata. ;)

    Criar muros em torno de si não é a melhor opção. Você se isola, se 'protege', mas também não vive. Então, é uma falsa proteção, que só te adia e te impede de ir adiante.

    Muito bom meeeesmo, Natty!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Se tornar um anti-social é morrer diante a multidão, e ninguém quer morrer né ? Tem alguns que querem, mas deixa em OFFiti aushuas.
    Os problemas não são dificeis de resolver, é só colocar cada número em seus respectivo lugar, que no fim a prova real vai dá certo :D
    Bjinho em ti Natty'

    ResponderExcluir
  8. Minha mãe me diz todo dia que sou anti-social oO

    ResponderExcluir
  9. Oiiiiiiiii!
    Ameeeeeeeeeeeeeeeei seu blog, é perfeito demais, juro de dedinho!
    Tô seguindo, tá?!
    Bjos flor :)
    ps.: seu lay é perfeeeito!

    ResponderExcluir
  10. Maiis uma vez, adorei seu post, vc sabe bem como abrir os olhos das pessoas!!! Beejos

    ResponderExcluir
  11. A minha obra em volta do meu coração ta quase acabada...
    Desisto, juro !!


    beiijos.

    ResponderExcluir
  12. estava conversando com amigos sobre esse tema,construçoes de muros ao nosso redor, como vc falou ninguem eh apaixonado pelo sofrimento e o medo nos construir esses muros.Mas chegamos a uma conclusao acredito q plausivel,melhor do que construir muros é construir uma consciencia q aprende com os erros e que nao se deixa envolver alem dos seus limites.
    no caso o resolva-se seria tipo ' ache seus limites' e nao os desafiie.

    muito bom o texto!

    ResponderExcluir
  13. Passando rapiidinho aqui!
    Desculpa meu sumiço, vou tentar não sumir novamente!

    beeijo ;**

    ResponderExcluir
  14. Eu já tentei me isolar assim, é claro que acho que as pessoas veem uma barreira em volta de mim, mas eu sempre a quebro para que possam chegar mais perto, eu não consigo me isolar, é difícil, eu não guardo rancor ... é mesmo inútil afzer isso, vc só machuca amis.

    Beeeeeeijos.

    ResponderExcluir
  15. Tá certíssima. Existem pessoas que constroem verdadeiros muros de Berlim ao redor de si mesmos. Não construo nem um de papel. Estou aberta a alegrias e frustrações. Afinal, é essa a graça da vida.

    =D
    M.

    ResponderExcluir
  16. Não é valido que absorva essas decepções e aí dentro transformem-se em traumas e assim ser o principal motivo do paredão de concreto.

    tbm não é justo.
    gosteei do texto

    bejoos

    ResponderExcluir
  17. poxa, concordo com a Érica: adorei seu texto e foi um dos melhores meeeesmo *-*
    acho que criar muros em torno de si, pensando que eles serão as soluções para todas as mágoas e dificuldades, é perca de tempo. porque alguém, mais dia ou menos dia, vai encontrar uma forma de passar por todas as barreiras e o estrago será maior.
    beijos *:

    ResponderExcluir
  18. Todos nós temos medo que algo de ruim nos aconteça,um murro pode nos ajudar a driblar esses acontecimentos, mas nem sempre será poderá ser assim.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Se trancar, nem sempre é o melhor, mas até sarar as feridas é quase indispensável fazer isso! Nunca sofri muito por amor, nem nada do tipo, mas sou naturalmente trancada. Faz parte de mim.

    ResponderExcluir
  20. ah, esqueci... que bom que vc gosta do que eu escrevo (escrevinho - define melhor...) e obrigada por votar em mim! o/
    Beijo beijo!

    ResponderExcluir
  21. Sabe, quando eu me machuco, eu simplesmente tenho vontade de fugir. Sei que não adianta nada, mas é coisa involuntaria do meu corpo, e de minha alma também.

    ResponderExcluir
  22. Oi naty, olha só, sobre o que você comentou lá no Papo Delas
    Tem sim como saber quem postou, logo a baixo dos posts tem um coraçãozinho com o nome donzela "fulano" , no caso do meu fica Donzela Thali e das outras o mesmo, entendeu?
    Mas mesmo assim obrigada pela dica

    ResponderExcluir
  23. Muito Obrigada pelo conselho!Eu sou uma pessoa que construo um muro ao meu redor,para me proteger.Sei que isso pode me fazer mal.
    Beijokas

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!