Realidade Cruel

08:48

São tão pequenos, indefesos, quase nem aguentam o seu próprio peso. Não pediram para nascer, e já que estão aqui só pedem carinho, atenção, amor e uma boa educação. Meninos, meninas, incapazes ainda, pouco fazem por si, melhor dizendo, nada fazem por si. Encontram-se em um momento de aprendizagem, esperando por um alguém que quando não seus pais, um desconhecido com bondade, paciência, amor pelo próximo e muita solidariedade lhe estendem a mão rumo a dias melhores. Quem não tem capacidade de educar uma criança, seja psicológica ou financeira, que procure quem possa ou então evite o máximo possível. É muito difícil para algumas pessoas, principalmente as despreparadas nas questões citadas anteriormente, pois elas não tem o mínimo de instrução para continuarem a viver, ou sobreviver. Vítimas de um círculo vicioso criado automaticamente muitos anos antes de sequer seus pais pensarem em os fazerem, tragédias familiares geradas pela desigualdade social. Enquanto uns tem muito, outros não tem nada, nem um grão, nem uma gota, nem um tijolo, uma peça de roupa, um par de sapatos. No começo de suas vidas vão para a rua pedir trocados, um prato de comida, a maioria se cansa de pedir em vão para pessoas sem coração e começam a usar drogas. Adotam a droga como o prato de comida, o agasalho, é um jeito de continuar na vida que lhes deram, desse jeito não conseguem encarar a vida como ela é. Depois de umas semanas usando, os trocados pedidos na rua já não são o suficiente para sustentar o vicio, é aí então, que começam a roubar, vender o próprio corpo por uma sensação de alguns segundos, pela falsa saciedade corporal e mental. Você tem o grão, o amor, a atenção, pais com instrução, vários tijolos, vários sapatos e roupas, porém não dá o devido valor a tudo o que lhe pertence, age como se não tivesse nada, reclama o dia inteiro, por tudo. Já parou para pensar quantas pessoas da mesma idade que a sua, com uma realidade totalmente diferente, queriam estar no seu lugar? Então vamos repensar os nossos conceitos.

You Might Also Like

11 Comentários

  1. Infelizmente a realidade é essa. Não só pela falta de consciência de alguns, mas por desprepraro de outros e falta do principal: o amor familiar.

    Mas como mudar algo tão grande assim?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. as pessoas se esqueceram de tantas coisas... infelizmente!

    ResponderExcluir
  3. Infelizmemte essa é a dinâmica da vida...
    Tudo bemcom vc?
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Concerteza precisamos repensar em nossos conceitos,eu já me dei conta disso várias vezes depois de anos reclamando de coisas superflúas,e isso foi mais um aprendizado que levo comigo e que tento transmitir,como você,para as outras pessoas.

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Desanimador...
    Sempre foi assim e sempre vai ser.
    Fico do lado de cá, para não misturar com tudo isso.!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Todo mundo fala isso, o tempo todo. Todos nós nos policiamos, mas não adianta, mesmo inconscientemente nunca estamos satisfeitos... É da natureza humana... =/

    Beeijos!

    ResponderExcluir
  7. Se tem uma coisa que me deixa angustiada é aqueles burgueses que adotam cachorros e os tratam como bebês, até escovam seus dentes diariamente... e não são capazes de adotar de verdade uma criança, que realmente precisa de um lar. porque um cachorro é feliz até mesmo comendo os restos de lixo. Eles não pensam, eles nem se magoam por ter tão pouco.

    ResponderExcluir
  8. Infelismente essa é a realidade, né Nati? Adorei vir aqui em seu blog, seus textos são maravilhosos... beijinhs

    ResponderExcluir
  9. Hey ^^

    Texto maravilhoso, primeira vez e já virei fã do seu cantinho, graças a Deus digo de todo meu coração, tenho plena consciência do que tenho e tento agradecer a Deus todos os dias, com afeição e gesto de bondade ao meu semelhante.

    Xoxo

    :: Loma

    ResponderExcluir
  10. é uma dura realidade sim.
    desde criança tenho esta consciencia, minha mãe fez questão de me mostrar a realidade da vida.
    muitos não param pra pensar a responsabilidade de ter um filho, simplesmente fazem.
    eu acredito que filho deve ser o fruto de um amor, era assim que deveria ser, sempre.
    e olha, o amor existe sim, acredite!
    beijo querida!

    ResponderExcluir
  11. Ain, que tapa na cara, a pura realidade, mas a gente sempre quer melhorar, sempre reclama de barriga cheia.

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!