Desesperar da mente

03:09

Sorrir sem vontade, apenas para manter a aparência e a rigidez da pessoa forte que parece ser. Querer chorar e não poder, nem aqui e nem lá, mas cadê o por quê?! O simples fato de ter um aperto no peito e um nó enorme na garganta já é motivo suficiente para chorar na hora que dá vontade e depois deixa de ser como se nunca tivesse existido. E então, ao olhar para dentro vemos as várias razões que não enxergamos olhando de fora. Sem poder chorar, apenas sorrir, sorrisos amarelos, continuamos a andar e criar expectativas sempre, todos os dias. Não adianta tentar não criar, porque a carência prevalece e toma conta de tudo que é nosso, até o momento que ela consegue fazer com que a ilusão torne-se o seu par. 

São raros os  que não tentam te iludir, te enganar, te convencer que são os melhores até transar com você e todo aquele encantamento terminar da noite para o dia. E o pior é que antes do fim, nos iludimos pensando que irá se tornar um relacionamento, algo além de apenas sexo. A mais pura burrice, porque essa não é a primeira, segunda e nem terceira vez que acontece e mesmo assim você acredita num ser que tem a fama que tem ou então apenas diz ter, fazendo você acreditar em fatos inexistentes. 


O que é melhor: desistir de todos por causa de alguns ou continuar tentando e correndo o risco de se magoar mais vezes por criar expectativas sobre alguém que não é perfeito e só existe na imaginação? 
Ninguém sabe o que é certo ou errado, apenas sabemos que não podemos desistir nem generalizar, por mais difícil que seja continuar sem ter um par. 

Tudo isso como quase um surto emocional, se não, um surto emocional por completo, a cada dia, todos os dias da minha vida, das nossas vidas, como se o maior objetivo fosse esse. Porém, no fundo, junto com a vontade de ter está o medo, de mãos dadas.

Ser, ter, querer, não poder e viver.

You Might Also Like

9 Comentários

  1. A carência é um campo perigoso, perfeito pra ilusões errôneas. Mas desistir não é o ideal, eu considero o vazio pior que a dor.

    ResponderExcluir
  2. amei,amei, amei ;B
    sorrir disfarçando que por dentro estamos mal.
    Sem vontade de nada, sem esperança, tristeza, solidão...

    ResponderExcluir
  3. Parece que sempre queremos aquilo que não podemos ter, ou que pelo menos é difícil ter, mas não deveria ser difícil, nós que complicamos sempre,e nos iludimos sempre e nos decepcionamos, claro, sempre. Não dá pra desistir, acho que nunca desistiremos de ter aquele alguém 'especial', por mais que queiramos.

    Belas palavras,como sempre :}
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Bom, eu acho que as pessoas idealizam demais as coisas. E esperam demais das pessoas que não deveriam. É assim, o carinha é mô canalha, mas, você está ali, na dele. É uma burrice que precisa ser vencida. Just saying

    ResponderExcluir
  5. Sempre tente. Por mais que você se magoe, pelo menos você vai saber que tentou.

    Seu blog é ótimo, um devaneio de palavras super bacanas e bem expressas.

    Vou seguir o blog *-*

    Bjonas e fique com Deus <3

    ResponderExcluir
  6. "Ser, ter, querer, não poder e viver."
    Eu me peguei apaixonada pelo seu texto! Tudo que você escreveu é muito verdade! E essa frase como fechamento, então?
    Muito bom!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  7. eu sou do tipo raro ;)

    beijas, diva! ;*

    ResponderExcluir
  8. Pois é... Concordo com o primeiro comentário da Camila. Carência é o perigo!

    ResponderExcluir
  9. Vou te passar um ensinamento que meu autor preferido me passou num de seus livros:

    Sabe qual a parte boa de ter um coração partido?

    É que só se parte de verdade uma vez, o resto são só arranhões.

    Vale a pena continuar tentando sim. Por mais que dê errado, no fim há uma lição aprendida.

    Beeijos.

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!