O que será do meu destino?

06:40

O que eu quero é viver livre longe de todos, não quero a companhia de ninguém. Quero que me deixem partir em um pedaço de gelo, assim que nem fazem os esquimós com as pessoas mais velhas das suas famílias. Porque tem uma hora que a gente cansa de ouvir todos os dias a mesma coisa, de ser empregada em tempo integral, de não viver fases da vida por culpa de terceiros. É essa a hora da mudança. Pegar as malas e ir sem rumo, em busca da felicidade, com vontade de viver, ir para frente, parar de andar em círculos. Fácil, todos sabemos que não vai ser, mas não vai ser impossível de ser feliz sozinha. 

Como você se sente tendo que escrever tudo o que sente, por não poder desabafar com ninguém, porque corre o risco de julgamentos, xingamentos e brigas? 

Traveller-full_large

       
Quando você tiver a oportunidade de bater as asas e ir para longe do ninho, vá, sem pensar duas vezes. Vai ser bom pra quem ficar aprender a te dar mais valor e não ter querer só por causa de dinheiro e melhor ainda pra você que vai aprender a caminhar sozinha, sem depender de mais ninguém além de si mesma. 

Onde não há colaboração de ambas as partes não tem que haver convivência. Tudo sempre é e será motivo de discussões. Um piscar diferente é porque você não está contente. A vontade de chorar é dia e noite, noite e dia.

Não quero dó e nem piedade, só quero poder ter a liberdade de escrever o que sinto e penso aqui, sem julgamentos. Também sou filha de Deus e tem uma hora que não dá mais para guardar tudo para si e agir como se não estivesse acontecido nada. Se é ou deixa de ser exposição demais, é problema meu, cada um com os seus problemas. 

You Might Also Like

8 Comentários

  1. Cada um com os seus problemas MESMO. Aqui é o seu canto, é aonde podes desabafar, escrever o que quiseres, quem não gostou que não visite mais, de uma certa forma você é livre aqui. E eu sei muito bem o que é não pode desabafar por saber que vai ser julgada e criticada. Escreva o que quiser escrever, faça o que quiser fazer, afinal, a vida é sua não é?

    Beijos ><

    ResponderExcluir
  2. Claro, o blog é seu, sendo assim, você tem total direito de escrever o que bem entender.
    Porém, penso que é impossível ser feliz sozinha.
    Há muita gente ruim no mundo, mas também há gente boa, gente com um coração bom e que pode ser tão digna de carinho e atenção quanto você.

    ResponderExcluir
  3. Hm, eu já senti essa vontade de sumir pelo mundo muitas vezes. Prefiro acreditar que seja normal. Mas também sinto aquela necessidade doida de falar das coisas, da vida e de mim pra alguém. Quando não tem ninguém perto a gente desabafa do jeito que consegue, com um texto, por exemplo, mas textos não simulam abraços. Vai ver isso significa que a gente precise mesmo de uns momentos de deriva sobre um pedaço de gelo, mas isso vai ter mais graça ainda se a gente tiver por quem voltar pra o continente.

    ResponderExcluir
  4. Já pensei em fugir, mas o máximo que cheguei foi à esquina. Nunca havia me dado conta de quão corajosos são aqueles que partem sem olhar pra trás, se é que existem mesmo pessoas assim.
    Quando a gente pensa em largar tudo, parece que as arremessamos, sem notar, em nossas cabeças, de tão pesadas que as responsabilidades nos acertam. O imprevisto de qualquer consequência não planejada.

    ResponderExcluir
  5. Cada um com seus problemas, tá aí um lema que deveria ser levado pra vida toda. O blog é seu, sua responsabilidade, seu lugar de escape, quererem se meter até nisso é demais!

    Sei bem como se sente, estou aguardando anciosamente o dia em que baterei asas! rs


    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá, minha linda!

    Nesta minha jornada de vida eu aprendi que a vida é feita de escolhas e que nossas escolhas definem nosso destino.
    Essa vontade que você sente, eu já senti muitas vezes e já fui chamada de louca por isso, até que em um belo dia, tomei coragem e fui embora atrás do que eu queria pra mim. E não me arrependo do que fiz. Tô bem feliz aonde estou. Mas as decisões de nossa vida devem ser tomadas com cautela e se pesar todos os prós e os contras. Nunca tome decisões sem pensar, nem aja por impulsos... A raiva e a dor são péssimas conselheiras...
    E quando quiser desabafar, escreva, use seus espaços, seu diário, seu blog e coloque pra fora tudo que sente, isso alivia em grande parte nossa tensão.

    Precisando de uma amiga, é só chamar. Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Arrasou, Nati! Todos nós temos essa necessidade insaciável de colocar tudo pra fora, sem que exista medo de agir como tal. Eu adoro um desabafo e você foi perfeita no final, quando disse que cada um com seus problemas. Se bem que de vez em quando é bom compartilhá-los com alguém, né? s2

    Beijo, Natinha linda :*

    ResponderExcluir
  8. Enquanto você desabafa aqui, também busca por respostas, mesmo que as encontre, só você poderá dar um veredito sobre o que é aceitável ou não em sua vida. Que você encontre a tão almejada liberdade e que as pessoas saibam aceitar as suas decisões, porque entendimento quase nunca fazem questão. Use e abuse do seu espaço, Nati!

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!