esperança

História do meu eu

fevereiro 26, 2013


Um fato não tão real, mas tão igual entre os demais. Era domingo de sol escaldante, naqueles dias que não conseguimos seguir adiante, nem que alguém venha e nos levante e diga avante marinheiro, de nada adianta. Levanta da cama, mas a alma permanece lá desacordada e o corpo perambulando o dia inteiro desejando que aquele dia passasse logo ou que nem tivesse chego, acontecido. Sabe que não é o seu dia, que não queria usar aquela fantasia, não queria ter que se fantasiar todos os dias, naquele dia de folga queria apenas ser ela mesma, do jeito que ninguém conhece. Tanto que quando a veem, ninguém a reconhece e ainda a desmerecem como se fosse de outro mundo ou nem existisse. Usa a fantasia como armadura pra se proteger de todos que chegam perto e de uma forma ou outra tentam magoá-la como se ali não tivesse um coração batendo incessantemente.

Todos os dias quando acorda veste a sua fantasia pra começar o dia protegida. Sem tornar pequenas mágoas em grandes feridas como as enormes que tem no peito, talvez nem caibam mais, depois de tantas decepções que o tempo lhe trouxe, na verdade, que as pessoas lhe deram, que colaram feito adesivo permanente. Não queria ser diferente, queria ser igual, mesmo não conseguindo ser. O igual não na forma de se vestir, mas na forma de viver, sem precisar se fantasiar, sendo quem é realmente todos os dias, sem ter que ficar escolhendo máscaras como fazia sempre. 

Esconde - se por trás de piadas, brincadeiras, falas desconexas que no fim todo mundo ri. Algumas pessoas a levam a sério, bem mais do que espera. Talvez todos a levem a sério, só que não consegue enxergar. Vive em um mundo diferente onde tudo tem que ser pra ontem, porque as horas passam rápido demais e amanhã pode ser tarde, como se fosse morrer no próximo minuto. Não que a vida não seja boa, que as pessoas não sejam suficientes, só que no momento estão sendo impertinentes. 

You Might Also Like

8 Comentários

  1. Adorie o texto
    beijoes

    Novo Texto Smile
    visita? Segue?
    http://www.katiebittencourt.com

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto, me encaixei perfeitamente nele. Beijo

    ResponderExcluir
  3. E de tanto se fantasiar uma hora ou outra a gente acaba misturando a fantasia com quem somos e parece ainda mais difícil despir-se das máscaras e mostrar-se como sempre quis. A realidade nem sempre é bela e expor isso é importante.

    www.eraoutravezamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Não que a vida não seja boa, que as pessoas não sejam suficientes, só que no momento estão sendo impertinentes.

    Essa frase ficou ótima, salvei aqui no pc com seus creditos :)

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo Nati!
    As pessoas esquecem que, ao vestir suas fantasias buscando não sentir dor, passam a carregar a maior de todas: a de não ser eles mesmos.
    Beijo, querida!

    ResponderExcluir
  6. E parece que é sempre assim, não é? Insistem em ser assim, principalmente nos momentos que não deveriam...

    Belo texto!

    []s

    ResponderExcluir
  7. Me encanto com as tuas palavras e me vi tanto nesse texto. Lindo Nati, lindo mesmo. :)

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!