Dailus

A Loja Mundo de Nati

19:22

Pra quem não sabe eu montei uma loja virtual, digamos assim, há uns 2 anos mais ou menos. Na prática, o que eu fiz: criei uma página no Facebook, peguei R$ 400 e comprei roupas para revender, sem saber se venderia, se daria certo, mas era uma coisa que eu tinha muita vontade de fazer e ter: uma loja. 

Meu carro chefe foram os top croppeds de renda com alças de corrente, eram tamanho único que vestiam do 38 ao 42 e custavam R$ 45. Na página tem foto das clientes usando eles e outras roupas que vendia também.


Pesquisei muito para poder depositar o valor na conta de um desconhecido, vi se era confiável, fui atrás e consegui da forma que eu queria. Não era bem uma loja virtual apenas, pois eu quem entregava antes de ir trabalhar, durante o meu expediente as pessoas iam buscar e dependendo do dia e do local ia após o trabalho também. E pra quem era de outra cidade ou estado, enviava pelos correios. Conquistei muitas clientes dentro de Porto Alegre e em outros estados também. 

Além dos croppeds, o segundo produto mais vendido foram os batons líquidos com efeito matte da Dailus, foi uma febre, pois eles recém tinham lançado o efeito matte e todas queriam, principalmente as cores mais escuras e os tons de roxo, custavam R$ 25. 



























Sempre gostei muito de moda, maquiagem não sou muito fã, mas como minhas clientes me pediam os batons, vi uma forma de ter mais clientes assim, pois não precisa usar um tamanho determinado para usar. Infelizmente a maioria das roupas são tamanho único, ou vai até um GG, que equivale no máximo ao 44, a maioria das minhas clientes pediam roupas plus size ou com cortes diferentes que dessem pra usar no dia a dia, porém é difícil de encontrar, que nem nas lojas físicas de departamento por exemplo. Tem lojas aqui em Porto Alegre que são específicas para quem veste tamanho maior que o 48, mas os preços são exorbitantes, uma saia que custa R$ 200, uma blusa que custa R$300 e por aí vai. Se tu é gorda e quer vestir - se bem, com roupas mais atuais e que não tenham estampa de cortina da cozinha com cortes ultrapassados que fazem com que a pessoa pareça um saco de batatas, você tem que ter poder aquisitivo pra isso, parcelar tudo ou ir em lojas mais baratas que tem, mas são roupas feias, não são atuais e a maioria é de viscolycra, um tecido mole que marca todas as curvinhas e não valoriza o corpo. 

Logo que criei a loja e procurava incessantemente por roupas plus size, a de verdade, aquela que tem barriga, coxas grossas, braços grandes e não aquela que aparece na TV toda durinha e sem barriga, o conceito está errado. Voltando, pensei em fazer curso de corte e costura, pra criar peças mais atuais pra todos os tamanhos: do pp ao 6G, mas depois pensei melhor e desisti. 

Vendendo as roupas aprendi um pouquinho de cada coisa, o valor de cada peça, a importância dos tecidos, quanto tempo leva para uma peça ficar pronta, etc. Peguei vários tipos de roupa, não defini um tipo só ou no máximo três pra ser referência no que eu faço, provavelmente assim teria rendido bem mais, mas como tudo na vida é aprendizado, talvez no fim do ano volte a vender com mais organização e sabedoria pra viver disso que gosto tanto. 

You Might Also Like

1 Comentários

  1. Caraca que legal esse seu espírito empreendedor, fiquei aqui imaginando o que eu posso fazer pra ganhar uma graninha, mas nada me vem a mente, mas tbm é pq eu acho que tudo requer muito tempo e esforço, e encaixar uma atividade empreendedora pra mim no momento seria de difícil conciliação. Enfim, eu preciso mesmo ganhar uns trocados, mas nada vem faáil heuehueh

    Boa sorte na sua jornada.
    Beijo

    ResponderExcluir

Me diz o que você achou, o seu comentário é muito importante pra mim.
Obrigada!